Nutrição em Foco

Porque sua saúde vem em primeiro lugar!

Nutrição em Foco Perder Peso Emagrecer Rápido Vale a Pena?

Emagrecer Rápido Vale a Pena?

Atualmente com o culto ao corpo magro que vem sendo preconizado por  muitas culturas as pessoas de uma maneira geral desejam perder os quilos a mais de maneira muito rápida, às vezes muito mais por vaidade do que propriamente por necessidade. Em virtude disso se submetem às dietas e procedimentos ditos milagrosos que prometem emagrecer vários quilos em pouco tempo. Mas será que emagrecer rápido vale a pena? Ou será que perder peso gradualmente  e manter-se saudável é a solução ideal para os que estão acima do peso?

Emagrecer Rápido Vale a Pena? – Opinião de Especialistas

De uma maneira geral os especialistas na área  de nutrição alertam que perder peso muito rápido não é muito recomendado, principalmente com dietas que restringem determinados grupos alimentares que são importantes para a manutenção do bom funcionamento do organismo. Na opinião desses profissionais os indivíduos não conseguem comer um mesmo alimento sempre e acabam retornando ao padrão alimentar que tinham antes de iniciar o regime ganhando novamente os quilos perdidos e em alguns casos ficando ainda mais obesos.

Isso ocorre em virtude do corpo humano entender quando a pessoa para de fazer esses tipo de dieta restritiva, que o organismo vai se abster de novo de nutrientes por algum tempo  e por isso acumula o máximo de gordura que consegue. É por isso que as pessoas voltam ao peso anterior ao regime.  Para que isso não aconteça quem deseja emagrecer deve  procurar o profissional de nutrição para fazer uma reeducação alimentar associada à prática constante de atividades físicas.

Principais Problemas Associados ao Emagrecimento Rápido

Segundo os nutricionistas  e nutrólogos o corpo humano pode sofrer uma série de problemas decorrentes de um emagrecimento muito rápido entre alguns estão:

-Sensação de falta de energia: Quando a pessoa tem por muito tempo um acúmulo de gordura no corpo e de repente fica magra, o seu organismo não teve tempo suficiente de se adaptar a essa perda repentina e ela terá problemas de indisposição, fraqueza, diarréia, náuseas entre outros;

-Hormônio da Fome: Quando a pessoa consome uma determinada  quantidade de calorias por dia e de repente passa a comer muito menos, o organismo dela reduz a produção de leptina que é um hormônio que provoca saciedade quando os indivíduos se alimentam e aumentam a produção do hormônio grelina que é responsável pela sensação de fome, ou seja a vontade de comer da pessoa vai ficar muito maior do que antes da dieta;

-Emagrecer e engordar rápido: Quando  a pessoa emagrece muito rápido de maneira inadequada, pode engordar também muito rápido é o que popularmente se chama de efeito sanfona. De  acordo com os especialistas esse problema ocorre em virtude de determinadas dietas que restringem gorduras e açúcares por exemplo por um determinado período fazendo com que o organismo sinta a falta desses alimentos e quando o indivíduo ingere algum alimento de um desses grupos como um doce por exemplo, o corpo absorve e estoca o nutriente daquela comida fazendo com que a pessoa engorde novamente;

-Surgimento de problemas no coração: de acordo com especialistas quando  pessoa emagrece  muito rápido ela pode ter uma perda de cálcio e potássio em sua corrente sanguínea, correndo o risco de ter uma arritmia cardíaca com alteração nos batimentos do coração o que pode trazer muitos riscos à saúde das pessoas;

– Perda de elasticidade da pele: Segundo os especialistas com o emagrecimento muito rápido os nutrientes ficam reduzidos no organismo da pessoa e a camada de gordura que fica bem abaixo da pele perde a elasticidade deixando as pessoas com uma aparência mais envelhecida;

-Problemas emocionais: Muitas pessoas que perdem peso rapidamente apresentam problemas emocionais às vezes mais graves de resolver do que a própria obesidade.  Alguns indivíduos emagrecem não porque acham que precisam de uma melhor qualidade de vida, mas sim porque sofrem uma pressão de parentes ou companheiros o que pode afetar muito sua vida emocional, pois começam  a estabelecer metas de emagrecimento na grande maioria impossíveis ou muito difíceis de serem realizadas com êxito.

Algumas pessoas quando não conseguem atingir o peso que consideram ideal acabam ficando frustados o que pode levá-los a um quadro de depressão. Por isso que todo e qualquer programa de redução de peso corporal deve  sempre ser orientado por uma equipe multidisciplinar formada por médicos endocrinologistas, nutricionistas e psicólogos para que o emagrecimento possa ser gradual e saudável para as pessoas.

Por Salete Dias

TopBack to Top