Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Quando a Cirurgia da Obesidade é Recomendada

Obesidade e Comorbidade

A obesidade ocorre quando há um excesso das reservas do corpo de gordura, onde a ingestão de calorias é menor que o gasto de energia corporal,com determinantes ambientais ou genéticas,resultando em riscos para a saúde física e emocional do indivíduo.

Quando ocorre enfermidades que são decorrentes ou agravadas pelo excesso de peso, e que só poderão ser curados através da perda do peso excessivo, esse estado é denominada por especialistas de comorbidade.

Enfermidades Associadas à Obesidade

Existem uma série de enfermidades que estão associadas ao problema da obesidade, por isso ele deve ser tratado, pois já existem um número considerável de indivíduos obesos na população mundial.

As principais enfermidades que podem ser decorrentes da obesidade são:Diabetes Melittus tipo II,Hipertensão arterial,Síndromes do metabolismo, doenças hepáticas gordurosas, conhecidas como esteatose, problemas cardíacos, tumores de esôfago,intestino,pâncreas, útero,rins,mama e vesícula, infertilidade, ovários policísticos, refluxogástrico, apneia do sono,dislipidemias, hiperuricemia, dores nas articulações, transtornos alimentares,entre outras.
Quando a Cirurgia é Recomendada
No nosso país, de acordo com o Ministério da Saúde, a partir do ano de 1999, tomando com base os critérios da OMS (Organização Mundial de Saúde), estabeleceu os seguintes padrões que norteiam a indicação do procedimento cirúrgico, em pacientes com obesidade, são eles:

Indivíduos obesos, com o IMC(Índice de Massa Corporal) maior que 40KG/m2,que estão nesse estado por mais de dois anos, e que cujos tratamentos tradicionais com os medicamentos, as dietas balanceadas, as atividades físicas e o acompanhamento psicoterapêutico, não foram eficazes contra a obesidade; ou pessoas com IMC maiorque 35KG/m2, mas que são portadores de alguma enfermidadecrônica, como por exemplo, apneia do sono, diabetes,hipertensão arterial,e artropatias,que tenham um agravamentoclínico considerável, de maneira significativa pelo problema da obesidade .

Tipos de Procedimentos Cirúrgicos Recomendados

Os especialistas informam que atualmente há uma quantidadeconsiderável de procedimentos cirúrgicos, que estão disponíveispara o tratamento do problema da obesidade, que podem serclassificadas em três modelos de cirurgias:

As que são somente restritivas, as que além de restritivas são disabsortivas, e as que são exclusivamente disabsortivas. A utilização de cada técnica vai depender de cada paciente, sendo individualizada, de acordo com que benefício que cada técnica pode proporcionar ao paciente.

A opção pelo melhor método deve ser fruto de uma discussão ampla entre o indivíduo que será submetido à técnica, e a equipe de profissionais de saúde que vão realizar a cirurgia.
Os cirurgiões advertem que de uma maneira geral, quanto mais invasiva for a cirurgia, maior será a probabilidade de perda de peso, porém os efeitos colaterais e os riscos também tendem a aumentar. ( Ver artigo Cirurgia de redução gástrica )

Cirurgias Restritivas

Esse procedimento cirúrgico tem como finalidade a redução da capacidade do estômago do indivíduo, pois alimentos em pequenas quantidades já são suficientes para preenchê-lo.
Geralmente são operações com menos riscos,se comparadas às outras, mas nem sempre apresentam um resultado satisfatório com a perda do peso que o paciente tinha como meta.

O tipo de cirurgia mais realizada é a colocação da Banda Gástrica Ajustável, que consiste em uma espécie de anel em torno do estômago do paciente, formando um estômago pequeno,que lentamente se esvazia para um grande, por uma passagem pequena que fica no local exato onde a banda gástrica foi colocada. Esse procedimento é realizado normalmente por videolaparoscopia.

Cirurgias Restritivas e Disabsortivas

Esse procedimento é caracterizado por ser uma cirurgia restritiva, sendo que acrescida de uma método disabsortivo, que consiste na passagem do pequeno estômago diretamente para um alça do intestino,que se encontra com outra, que é responsável por trazer os sucos digestivos, como o pancreático e a bílis.

Cirurgias Disabsortivas

Nessa intervenção cirúrgica, um segmento do estômago é reduzido, criando-se na sequência dois canais independentes entre si, sendo que um traz os sucos digestivos, e os outros os alimentos, que se encontram somente perto do final do intestino delgado, comprometendo bastante a absorção dos alimentos,e proporcionando a perda de peso corporal. Essa cirurgia é indicada para pacientes considerados muito obesos.

Outras Opções de Procedimentos

Além dessas cirurgias, há uma outra opção de procedimento que é a colocação do Balão Gástrico, pelo método de endoscopia digestiva,e não por intervenção cirúrgica. É um tratamento temporário, pois o dispositivo introduzido no organismo do paciente, deve ser retirada no período de seis meses.

É uma técnica recomendada para indivíduos muito obesos, que precisam perder peso, antes de se submeterem aos riscos da cirurgia de redução de estômago tradicional, ou ainda os que precisam emagrecer, mas não são indicados para a cirurgia.

Por Salete Dias