Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Obesidade na adolescência

A adolescência é uma fase de mudanças e do recebimento de novas informações tanto fisiológicas como psicológicas. A obesidade na adolescência pode agravar os problemas emocionais associados a ela já que nesta fase as rejeições por parte da sociedade agravam o sentimento de solidão e consequentemente potencializa o problema da obesidade.

É importante estar atento aos fatores que podem levar o indivíduo a condição de obeso, são eles: o elevado consumo de alimentos gordurosos e açucarados, fatores genéticos, ausência de atividades físicas e problemas emocionais; de forma resumida distúrbios alimentares e psicológicos bem como o sedentarismo são determinantes na questão da obesidade. Assim como na população adulta a obesidade cresce cada dia mais entre os adolescentes.

Os hábitos culturais também são determinantes no problema da obesidade, alimentar-se com frequência em fast foods e a vida sedentária associada a modernidade contribuem de forma ativa para que os adolescentes se tornem obesos. As implicações na saúde proporcionadas pela obesidade na adolescência são as mesmas constatadas no adulto obeso, uma maior tendência de desenvolver hipertensão arterial, altos níveis de colesterol e açúcar no sangue, doenças do coração entre  outras patologias podem ser encontradas em pessoas entre 10 e 19 anos obesas. Além disso, observa-se também um elevado número de problemas psicológicos associados a este problema.

Dicas para prevenir e tratar a obesidade na adolescência

A dica mais efetiva para prevenir a obesidade na adolescência é mais direcionada aos pais, a promoção de bons hábitos alimentares deve iniciar-se na infância através do incentivo e conscientização da importância de uma boa alimentação.

Na adolescência a prática de atividades físicas é essencial para a prevenção do ganho de peso.

A reeducação alimentar é a melhor forma de tratar a obesidade na adolescência, para isso um acompanhamento nutricional é muito importante, além disso o tratamento realizado pelo médico e educador físico é fundamental.

Riscos da obesidade

A obesidade trata-se do aumento da reserva de gordura corporal, ela é hoje tratada como um problema de saúde pública pois os riscos que ela envolve são altíssimos, muitas autoridades no assunto já a consideraram um mal do século XXI.

A comodidade da vida moderna é sem dúvida um fator determinante na obesidade, cada vez mais as pessoas tem acesso a carros como meios de locomoção, podem resolver pagamentos e assuntos bancários pela internet, podem solicitar entregas de comidas e medicamentos pelo telefone enfim, esses fatores associados a ausência de atividades físicas são considerados efeitos negativos da vida moderna na saúde das pessoas.

Como já falamos anteriormente, a obesidade traz consigo o aparecimento de diversas outras doenças e distúrbios, entre elas podemos destacar:

  • Diabetes mellitus, dislipidemias (aumento do colesterol e triglicerídeos)
  • Doenças no fígado e na vesícula
  • Diversos problemas nas articulações como osteoartrite e gota
  • Problemas respiratórios e cardiovasculares
  • Hipertensão arterial e infarto
  • Instabilidade emocional, perda da auto estima, depressão e alterações no humor

A obesidade tem raízes principalmente nos hábitos alimentares e no sedentarismo. Combater esses dois fatores é fundamental, a maioria dos nutricionistas adotam a reeducação alimentar como um tratamento eficaz no combate a obesidade. Trata-se de promover a implantação de novos hábitos alimentares no indivíduo, fazendo com que os mesmos façam parte de sua dieta durante toda a vida.

O combate e o tratamento do problema visa manter o indivíduo longe dos riscos da obesidade e do impacto negativo que ela proporciona em sua saúde. É importante conscientizar desde cedo as crianças e adolescentes da importância de uma alimentação e estilo de vida saudável bem como das consequências que as nossas atitudes promovem ao longo da vida.