Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Relação entre consumo de fontes de proteína e metabolismo

Os atletas, esportistas e maratonistas já conhecem bem o termo proteína. Em especial, os fisiculturistas, que se preocupam muito com a hipertrofia – crescimento de massa muscular. Apesar disso, nem todo mundo compreende qual é a relação entre o consumo de proteínas e o metabolismo.

As proteínas são estruturas peptídicas, conhecidas como cadeias de aminoácidos. Elas são divididas em dois tipos – a vegetal e animal – as de origem animal são as mais importantes, pois oferecem ao organismo todos os aminoácidos essenciais que ele não produz. Elas também fazem parte de processos importantes do corpo, como a renovação de tecidos e órgãos, especialmente depois dos exercícios físicos.

Para que haja a produção do hormônio glucagon e IGF-1 (hormônio do crescimento), é necessário que as proteínas e o metabolismo andem juntos. O hormônio glucagon tem função oposta a da insulina, provocando o aumento nos níveis de glicose no sangue, quando a quantidade de açúcar estiver baixa demais. Sendo assim, quando o glucagon entra em ação, a gordura entra em ação como reserva de energia. Enquanto o IGF-1 (hormônio do crescimento), trabalha no aumento da massa muscular.

As principais fontes de proteína são:

  • Todos os tipos de carnes;
  • Ovos;
  • Leite e derivados;
  • Queijos;
  • Feijão e lentilha;
  • Castanhas;
  • Iogurte;
  • Feijão, assim como a lentilha;
  • Alimentos ricos em soja;
  • Ervilhas;
  • Pão, do tipo integral, entre outros.

A proteína deve fazer parte da alimentação de todos, especialmente para quem pratica atividade física; obviamente sem se esquecer de outros tipos de alimentos, que fornecem vitaminas, minerais e carboidratos. Você sabia que 25% de toda a proteína que ingerimos é usada na quebra de aminoácidos? Esse processo se inicia no estômago, passando pelo fígado e intestino, com um alto consumo de energia. Justamente por não armazenar aminoácidos, o organismo transforma as proteínas de baixa qualidade em fonte de energia, como açúcar e gordura. Por isso, os atletas e esportistas não devem consumir qualquer tipo de proteína.

Além disso, as proteínas também trabalham na produção de anticorpos (que defendem o organismo das doenças) e enzimas.
O processo de contração muscular também é feito a partir de estruturas proteicas, como: para auxiliar no deslizamento das estruturas musculares durante o movimento – tropomiosina, troponina e miosina. Para ajudar no transporte de alimento para as células na região z, a tropomiosina e a troponina são importantes.

Exercícios e ganho de massa muscular

Na verdade, não existe receita pronta para quem quer ganhar mais massa muscular. Seguindo uma mesma dieta, duas pessoas podem ter resultados muito diferentes no aumento de massa. Vale ressaltar que nesse processo, as proteínas são de extrema importância.

Para quem deseja emagrecer é necessário procurar um bom profissional de nutrição bem como um educador físico. É importante não se deixar levar pelos “sarados” da academia, eles podem até ter uma forma física de dar inveja, mas o custo para a saúde é alto demais. O ganho de massa é certo, mas o modo que isso acontece é muito errado. É fundamental iniciar o processo de emagrecimento ou de ganho de massa muscular, com uma boa avaliação nutricional e médica, e não seguir qualquer dica ou dieta receitada por pessoas que não sejam profissionais.

Cada um é capaz de conseguir determinados resultados de acordo com a sua idade e tipo físico. O melhor treino é aquele que aumenta o treino de forma gradual, aliado à perda de peso, que também deve ser realizada de forma gradual. Infelizmente, a maioria das pessoas não entende esse processo. Muitos praticantes de musculação não entendem que o treino de 3x por semana é o mais indicado e suficiente para obter bons resultados.

O aumento de massa ocorre nos intervalos de descanso do exercício e não no momento da prática. Então, se você não descansa, o risco de lesões durante o exercício é muito grande. Para conseguir bons resultados, é importante que a pessoa tenha uma boa alimentação, incluindo todos os nutrientes.Os exercícios aeróbicos são extremamente importantes, então é importante não se ater somente aos exercícios de força.

Os exercícios aeróbicos mais conhecidos são:

  • Caminhadas;
  • Corrida;
  • Ciclismo;
  • Nadar;
  • Ginástica localizada.

A musculação já é um exercício de força, portanto anaeróbico. Mas os aeróbicos também devem ser prescritos individualmente para cada pessoa.