Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Importância do Ácido Fólico

O ácido fólico é também conhecido como vitamina B9 e é muito importante no período gestacional da mulher para o desenvolvimento do feto. Pesquisas recentes revelaram que o ácido fólico deve ser ingerido como suplemento alimentar  logo na fase pré-gestacional até  as doze semanas completas de gestação, pois essa medida reduz o risco de malformação no sistema nervoso do bebê.

Descoberta do Ácido Fólico

Descoberto desde os anos quarenta em uma folha de espinafre, o acido fólico não despertou interesse nos cientistas até a década de setenta, quando em virtude das vários estudos científicos realizados foi demonstrado que ele tem a capacidade de intervir em diversos processo psíquicos e metabólicos do organismo humano. Anteriormente o acido fólico estava associado somente  á renovação das hemácias no sangue em conjunto com a vitamina B12, é por isso que ele até hoje está relacionado com o quadro clínico de anemia.

Segundo profissionais especializados, sua falta  e da vitamina B12 pode provocar  malformações no fechamento do tubo nervoso, resultando em complicações de ordem neurológica e comprometimento da coluna vertebral do feto problemas que podem estar presentes justamente nas primeiras semanas de gravidez da mulher.

Pesquisa sobre a Importância do Ácido Fólico na Gravidez

Uma pesquisa que foi realizada na Hungria serviu como ponto de partida para que os especialistas pudessem fazer a prevenção de possíveis malformações no tubo neural do feto. Foi feito um estudo científico com mais de cinco mil gestantes nesse país que levou os cientistas à conclusão de  que a utilização do ácido fólico na forma de suplemento vitamínico, diminui de maneira significativa nos bebês, o surgimento de defeitos no trato urinário, sistema cardiovascular, além do tubo neural, reduzindo também os sintomas desagradáveis inerentes à gravidez como náuseas, enjoos e vômitos.

Foi verificado também pelos pesquisadores que há uma redução da incidência de nascimentos prematuros e uma melhora na qualidade do leite da mãe. No Brasil  as pesquisas apontaram que em uma média de setecentos bebês que nascem no país, um pode apresentar  anomalias congênitas, como a falta de desenvolvimento cerebral (Anencefalia) que leva a criança a óbito e malformações na coluna vertebral do feto conhecida como espinha bífida.

Se houver a ingestão de acido fólico somente na dieta alimentar consumida pela gestante, não há redução dos riscos de defeitos congênitos, no entanto os suplementos alimentares foram comprovados pela ciência como sendo mais eficientes na prevenção de todos esses problemas.

Ácido Fólico e Doenças Psiquiátricas e Cardiovasculares

A Associação Americana de Coração  publicou em uma revista de medicina, um estudo científico que demonstrou que há uma relação entre a ingestão do ácido fólico e produção da homocisteína que é um aminoácido produzido pelo corpo humano e quando sofre o processo de metabolismo transforma-se em um fator de risco para formação de placas de gordura que bloqueiam as artérias, processo conhecido como aterosclerose.

Combinado com as vitamina B12 e vitamina B o ácido fólico está envolvido no processo metabólico da homocisteína. Estudos científicos revelaram que  o excesso dessa substância pode provocar o surgimento de enfermidades cardiovasculares e em casos mais graves trombose venosa ou arterial, que se tiverem seu quadro clínico agravado pode levar o indivíduo afetado a desenvolver um infarto. Esse mesmo estudo ainda revelou que os efeitos provocados pelo ácido fólico no organismo humano,  varia conforme a etapa de vida da pessoa.

Por exemplo na criança a sua falta pode acarretar anemia nutricional, já nos indivíduos adultos mais velhos como o ácido fólico tem influência no sistema nervoso, se houver uma baixa ingestão dele alguns quadros clínicos neurológicos e psiquiátricos podem ser agravados.

Propriedades Presentes no Ácido Fólico

De acordo com pesquisadores especialistas na área de nutrição e nutrologia as principais propriedades do ácido fólico são:

-Tem a função de auxiliar na divisão das células no corpo humano e na transmissão de características hereditárias, além da formação e maturação de leucócitos e eritrócitos (Células do sangue);

-O ácido fólico tem como principal fontes os seguintes alimentos: folhas verdes do vegetais, fígado, levedo de cerveja, espinafre, gema de ovo e cenoura;

-Sua deficiência  nos seres humanos pode levar a  redução do crescimento, transtornos no trato gastrointestinal, glossites, distúrbios sanguíneos como a anemia megaloblástica, por exemplo e seu excesso no corpo do indivíduo pode interferir na ação de fármacos que apresentam a  função de anticonvulsivos.

Por Salete Dias