Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Ferro

Descrição

Este mineral encontra-se em grande abundância na crosta terrestre e é muito importante para todos os seres vivos – para se ter uma noção, somente algumas espécies de Lactobacillus não necessitam de ferro em sua composição.

O ferro pode ser encontrado atuando na hemoglobina do sangue, mioglobina dos músculos ou ligado a enzimas. Além disso, o ferro pode ser armazenado no fígado, baço, medula óssea ou na própria circulação sangüínea.

Dentre as suas principais funções podemos destacar:

  • Na formação da hemoglobina do sangue (responsável pelo transporte de oxigênio e gás carbônico);
  • Participa como co-fator em várias enzimas, auxiliando no funcionamento adequado das células;
  • Possui papel importante em processos metabólicos como na síntese de componentes do DNA e do RNA, colágeno, neurotransmissores e na conversão do betacaroteno em vitamina A.

Quanto à dosagem diária é recomendado o consumo:

  • Recém-nascidos – cerca de 6 mg/dia;
  • Adolescentes – 12 mg/dia;
  • Homens adultos – cerca de 10 mg/dia;
  • Mulheres adultas – de 15 a 20 mg/dia;
  • Gestantes – 30 mg/dia.

Apesar desses valores serem altos, vale lembrar que somente de 10 a 15% do ferro consumido é realmente absorvido.

Causas da Deficiência

Uma pessoa pode sofrer de deficiência de ferro se:

  • Sofrer de carência alimentar (baixa ingestão de ferro);
  • Ingestão excessiva de cálcio, cobre e zinco;
  • Ingestão deficiente de vitamina C e proteínas;
  • Em fase de crescimento ou aumento da necessidade (infância, gestação e lactação);
  • Houver perdas excessivas (menstruação abundante ou sangramentos anormais);
  • Anormalidades genéticas;
  • Em lactentes, quando o leite bovino, que é deficiente em ferro, substitui o leite materno, que é enriquecido em ferro, na alimentação dos mesmos;
  • Baixa absorção do ferro.

Conseqüências da Deficiência

  • Palidez da pele e das mucosas, fraqueza, fadiga, tonturas;
  • Anorexia (falta de apetite);
  • Menor disposição para o trabalho, dificuldade no aprendizado e apatia;
  • Queda da resistência imunológica;
  • Anemia ferropênica.

Conseqüências do Excesso

  • Maior risco de doenças cardiovasculares;
  • Retardamento do crescimento em crianças;
  • Agrava o quadro das infecções;
  • Alterações fisiológicas no fígado e no coração.

Alimentos Ricos em Ferro

  • Carnes vermelhas (principalmente fígado, rim e coração);
  • Aves, peixes e mariscos crus;
  • Vegetais folhosos na cor verde-escura, como o agrião e cheiro-verde;
  • As leguminosas (feijão, fava, grão-de-bico, lentilha, ervilha) e cereais integrais e/ou enriquecidos;
  • Nozes e castanhas;
  • Rapadura e açúcar mascavo;
  • Açaí.

Vale ressaltar que o ferro proveniente de fontes de origem animal é melhor aproveitado pelo nosso organismo, sendo assim, os vegetarianos devem ter um cuidado redobrado.

Além disso, a forma de preparo dos alimentos também influencia na absorção do mesmo. O cozimento dos cereais integrais e das leguminosas leva a dminuir a quantidade de fitato, uma substância que possui o efeito de inibir nossa capacidade de absorção de ferro. Em outras palavras, o cozimento neste caso ajuda na absorção do ferro.

Referências Bibliográficas

Ciências Nutricionais, de J. E. Dutra-de-Oliveira e J. Sérgio Marchini

BOA SAÚDE, A importância do Ferro em nossa alimentação

JF SERVICE, Deficiência de ferro na alimentação humana

If you liked that, check these...

A vitamina B1

Vitamina E

Potássio