Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Antioxidantes na prática de esportes

Bom, o simples fato de respirar produz radicais livres. Ou seja, se você é um ser mortal, respira não é verdade? Do sedentário ao esportista os radicais livres estão sendo produzidos. Para combater isso, peça ajuda aos antioxidantes.

Os antioxidantes na prática de esportes são de suma importância à saúde e ao desempenho dos atletas e/ou praticantes de atividades físicas, porém nem todos tem esse conhecimento. Por isso o Nutrição Esportiva aborda esse tema de maneira simples e compreensível.

Antioxidantes são substâncias capazes de inibir ou mesmo acabar com a formação de radicais livres no organismo. Alguns exemplos dessas substâncias são:

  • Vitamina A, C, E;
  • Selênio;
  • Zinco;
  • Cobre;
  • Flavonoides polifenóis.

Os antioxidantes podem ser encontrados facilmente nos vegetais, cereais, legumes e frutas.

O processo de oxidação se dá pela destruição de tecidos e células, podendo ocasionar sérias doenças cardiovasculares, neuro-degenerativas, câncer,  envelhecimento acelerado, entre outras.

Apesar de afetar a todos, os radicais livres são produzidos em maior número no organismo do atleta, pela necessidade que o mesmo tem de respirar mais do que um indivíduo sedentário. Daí também nota-se um maior estresse celular nos atletas, portanto, a atividade física moderada pode ser entendida como maléfica, no ponto de vista da produção de radicais livres. Entretanto seus benefícios superam, de longe, esse efeito colateral.

O atleta é acometido pelos elevados índices de radicais livres, também faz parte da rotina deles lesões osteo-articulares, musculares, doenças cardio respiratórias, constipação e muitas outras complicações de saúde. Entretanto, quando os treinos são feitos sob supervisão de um profissional, estes riscos são totalmente minimizados e os benefícios são encontrados.

Como já foi relatado anteriormente, uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes proporcionará melhor combate na oxidação celular e na manutenção do bem-estar dos esportistas e praticantes de qualquer atividade física.

Ressaltamos a importância do acompanhamento de um nutricionista, pois ele é o único que pode te ajudar de forma eficiente no controle tanto dos radicais livres quanto na prevenção de diversas doenças.

Os antioxidantes são os maiores aliados dos esportista, sendo a vitamina E como suplementação uma das mais eficazes contra a oxidação. Ela protege os tecidos contra os danos causados pela tensão oxidativa durante o exercício intenso, assim os efeitos dos radicais livres são amenizados. Quanto mais intenso for o exercício, mais radicais livres serão produzidos, então o aumento dos antioxidantes na dieta é imprescindível.

Pratique atividade física, se alimente bem e tenha uma vida com mais qualidade (disposição, energia e alegria).

Vitamina E

A Vitamina E exerce um papel de extrema importância para todos os indivíduos em virtude dos vários benefícios que ela proporciona ao organismo das pessoas, dentre eles destaca-se o fato da vitamina E ser um oxidante com efeitos de combate à deterioração celular, além de auxiliar na luta contra o envelhecimento dos seres humanos.

Outra atividade importante da vitamina E é participar do processamento da glicose. Nos últimos dez  anos de pesquisas cientificas, os estudiosos descobriram também outras formas de atuação da vitamina E como por exemplo seus efeitos nos processos inflamatórios, na regulação da células sanguíneas, no controle da divisão das células e no desenvolvimento do tecido de conectividade.

Benefícios da vitamina E para atividades físicas

De acordo com os estudiosos pelo poder muito conhecido da vitamina E de ser um antioxidante ela é utilizada por pessoas que exercem atividades físicas ou praticam esportes e treinos intensos. A vitamina E atua nesse caso durante e depois de atividades intensas favorecendo a função de imunidade, e reduzindo os problemas causados pelos radicais livres que são os danos oxidativos das células.

Além disso a vitamina E é de extrema importância pois tem uma participação ainda que parcial no processo de regeneração dos tecidos dos órgãos  corpo humano e isso inclui os ossos, a pele, o sangue, os nervos e os músculos. Outra função que é muito apreciada pelos atletas de uma maneira geral é a capacidade que a vitamina E possui de auxiliar os esportistas a minimizarem os sintomas que ocorrem devido ao overtraining (atividade física em excesso).

Principais fontes de vitamina E

Os estudiosos revelam que as principais fontes da vitamina E  são as sementes, vegetais nozes e óleo de noz, amendoim, soja, cártamo, girassol, milho, palma, vegetais de folhas verdes e os grãos. Existem também suplementos alimentares para fornecimento da vitamina E  ao organismo.

Vale ressaltar que a vitamina E deve fazer parte das refeições de todas as pessoas pela sua capacidade  de manter um funcionamento saudável do sistema imunológico dos seres humanos, além de evitar que o corpo das pessoas sofra a ação os danos que os radicais livres podem provocar nos indivíduos.

Em especial aqueles que praticam exercícios físicos intensos ou os esportistas que exigem muito do seus corpos e ficam mais vulneráveis às diversas infecções que acometem o organismo em virtude da baixa imunidade apresentada.

Principais funções da vitamina E

De acordo com os estudos realizados a vitamina E tem como função manter um funcionamento harmônico dos órgãos genitais tanto das mulheres quanto dos homens, evitando assim uma ocorrência de esterilidade. Por sua função antioxidante tem  a capacidade de favorecer o metabolismo os músculos, atuando como preventivo para lesões da membrana de células com  a inibição da peroxidação dos lipídios.

Outras importantes  funções da vitamina E é a regeneração dos tecidos dos órgãos; auxilio no combate aos radicais livres por sua ação antioxidante, aumenta o numero de glóbulos vermelhos, além de auxiliar na circulação sanguínea. Outra atividade exercida pela vitamina E pode ser revelada pela sua importância para os órgãos de reprodução humana, para os músculos e para a pele, além de atuar na prevenção de enfermidades vasculares  e cardíacas.

Segundo estudiosos as principais manifestações clinicas que demonstram um déficit de vitamina E é a chamada degeneração neural seletiva  que é uma deterioração que ocorre nas colunas de células nervosas e da medula dos gânglios dorsais. Outros sinais foram descritos como: anemia, destruição dos glóbulos vermelhos, fraqueza muscular, atrasos no crescimento do indivíduo, entre outros.