Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Que alimentos são indicados para a refeição de crianças “mal humoradas”?

Olá pessoal!

Hoje, vou escrever um artigo como resposta à dúvida de uma das leitoras deste nosso blog.

A pergunta de Helena, nossa querida leitora, foi a seguinte:

“Gostaria de solicitar, se possível, indicação de alimentos para melhorar o humor de crianças constantemente mal humoradas. Falo de garota de 09 anos e de garoto de 11 anos. Eles são ruins para comer. Leio bastante sobre dieta e alimentação saudável e sei que frutas e legumes são importantes para êles. Êles ingerem muito carboidrato. Sou avó e gostaria de ajudá-los.
Obrigada desde já.”

Bem, vamos respondê-la por partes?

A senhora já está no caminho certo!

Em primeiro lugar, quero parabenizar-lhe, pois a senhora está no caminho certo, quando busca compreender realmente quais problemas podem estar envolvidos e portanto causando o “mau humor” de suas crianças, em vez de somente criticá-las, como muitas pessoas prefeririam fazer, uma vez que “dá menos trabalho só criticar do que procurar uma solução”.

Compreender como pode melhorar a alimentação delas é uma excelente forma de contribuir com a saúde deles, uma verdadeira prova de amor e carinho, que muitas vezes as crianças não percebem, mas sentem e é por isso que elas confiam tanto nas mamães e nas vovós. 😉

Fase de crescimento e muitas descobertas

Antes de mais nada, perceba que suas crianças estão em uma fase da infância bastante agitada, que é a terceira idade. A criança já aprendeu muito sobre como funciona o mundo, nossa sociedade, etc. e com isso já começa a formar seus próprios conceitos. Além disso, esse é um período bastante importante também para o seu crescimento – durante a pré-adolescência (que vem já já 🙂 ) e a adolescência, os jovens crescem bastante, dão os chamados “saltos” no crescimento.

Sendo assim, uma coisa que já se pode deduzir é que a alimentação dela deve ser propícia para o crescimento físico e desenvolvimento intelectual. Vitaminas e minerais importantes na formação estrutural (como o cálcio, por exemplo) são bastante importantes aqui. Na verdade, o ideal é jamais nos descuidarmos em fase alguma de nenhum dos nutrientes, ok? Pode ser um pouco complicado no início, mas a senhora perceberá que não precisará estar com um caderninho anotando tudo o que eles comem, pois com o tempo nos acostumamos e já sabemos quais alimentos são ricos em que e o de que a criança necessita.

Além disso, por estarem nessa fase onde a socialização demonstra-se mais forte, possa ser que a origem do mau humor de suas crianças não sejam quanto à alimentação ou quanto à forma como a senhora cuida dela, mas dos atritos que começam a se formar em algumas relações com um ou outro amigo ou parente. Como já dissemos, esta é uma época de muitas descobertas e a criança precisará muito de sua ajuda para aprender sobre elas, mas se lembre de lhe dar também o devido espaço para que possa “descobrir por si só”.

Bem, agora sim, vamos falar de nutrição… 😉

O mau humor tem suas raízes no sistema nervoso, então…

Procure oferecer-lhes uma alimentação rica em vitaminas e minerais que ajudam na manutenção de nosso sistema nervoso, bem como que participam da formação de neurotransmissores.

Os neurotransmissores são substâncias produzidas pelos neurônios a fim de enviar as sensações para o cérebro. Nós possuímos vários neurotransmissores responsáveis por uma sensação de incômodo e mal-estar que desencadeiam a irritabilidade, o mau humor, bem como a alegria e o bom humor.

Sendo assim, se nós nos alimentamos e fazemos coisas que instiguem a produção de neurotransmissores que indicarão ao nosso cérebro que está tudo bem, então para nós, está tudo bem! 🙂 Também o contrário acontece: mesmo que esteja tudo bem, nós podemos nos sentir “para baixo”, tristes, irritados.

Sendo assim, enriqueça as refeições de suas crianças de forma a trazer-lhes um maior bem-estar. Dentre os nutrientes que participam da manutenção do sistema nervoso e que pode ajudar-lhe nessa tarefa, podemos destacar (clique nos links que aparecem para aprofundar-se mais no estudo 😉 ):

  • Muitas vitaminas do complexo B, como:
    • B1 – fontes de vitamina B1 são leite, trigo e o amendoim;
    • B3 – para os seus pequenos, leite, ovos e peixes são excelentes fontes (o leite contém também o cálcio, importante para os ossos, e os peixes contêm ômega 3, importante para o desenvolvimento mental);
    • B6 – aqui, recomendamos novamente o leite e os ovos, bem como arroz integral e legumes;
    • B12 – mais uma vez, leite, ovos e peixes – viu só? Não precisamos inserir uma grande lista de alimentos, alguns poucos bem escolhidos podem ser suficientes;
  • Potássio – aqui, podemos citar várias frutas, legumes, carnes e o leite como boas fontes de potássio. A banana é um exemplo clássico – experimente preparar uma vitamina de banana no café da manhã. Se eles não gostarem, talvez seja na forma do preparo que precise mudar, quem sabe adicionar um achocolatado? Crianças adoram chocolate e o acréscimo deste na vitamina pode tornar a mesma mais gostosa e até mesmo mais saudável! Converse com seus netos, veja como eles preferem que os alimentos sejam preparados, ok?
  • Cálcio – a deficiência de cálcio também pode causar irritabilidade. Leite e derivados, bem como couve-flor, hortelã e alfafa são excelentes fontes de cálcio.

Um doce de vez em quando pode fazer bem

Uma outra sugestão que damos é quanto ao consumo do chocolate: você sabia que o consumo do mesmo estimula neurotransmissores que informam ao nosso corpo que estamos nos sentindo bem? Pois então, que tal introduzir um pouco de chocolate nessas refeições? Com certeza seus netos vão adorar!

Mas lembre-se de fazer isso com moderação, pois o consumo em excesso de chocolate também pode fazer mal! E você pode revezar com outros tipos de doces. Neste caso, o ideal seria você oferecer a guloseima como recompensa a quem comer toda a refeição. As crianças sentem-se mais motivadas e conseguem comer melhor. Claro, não deixe eles comerem rápido demais para não acabarem prejudicando-se também, ok?

Gostaria de aproveitar que comentamos sobre doces e dizer-lhe que deve procurar tornar o momento das refeições o mais lúdico e agradável possível. Quanto melhor as crianças se sentem em relação ao ambiente e às pessoas presentes, mas dispostas elas ficam para alimentar-se.

E gostaria de lembrar também que…

O problema pode não estar no mau humor

Como a senhora mesmo falou, suas crianças estão um pouco “ruins para comer” e talvez isso já seja conseqüência de alguma deficiência nutricional. A deficiência em potássio, por exemplo, pode causar apatia e indisposição. Anemias são conhecidas por deixarem as crianças sem apetite. Se suspeitar que elas possam estar um pouco anêmicas, aconselho a leitura de nosso artigo sobre anemias.

Converse com suas crianças

Como já citei anteriormente, às vezes a origem pode não ser um problema de alimentação, mas sim algo pelo que estão passando na escola ou mesmo não ter um motivo aparente.

Procure também atividades físicas que possam fazer para se divertir e despertar o apetite: viver os bons momentos de forma feliz ainda é o melhor remédio para o mau humor. 😉