Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Nutrição na infância

Através de estudos de balanço metabólico foram estabelecidos níveis mínimos de ingestão de alguns nutrientes na infância. É importante lembrar que crianças prematuras, ou com distúrbios metabólicos hereditários, doenças crônicas, infecções e uso de medicamentos exigem medidas dietéticas especiais.

 

Necessidades nutricionais na infância

 

Vitaminas

O leite materno contém todas as vitaminas que a criança necessita diariamente com exceção da vitamina D, ela deve ser obtida através da exposição regular da criança ao sol ou por meio de medicamentos. As mães com dieta exclusivamente vegetariana apresentam seu leite com deficiência de vitamina B12. A vitamina K deve ser administrada à criança logo após o nascimento pois sua deficiência causa à doença hemorrágica do recém-nascido. A Organização Mundial da Saúde recomenda a administração injetável de 1mg de vitamina K após o nascimento.

 

Água

 A necessidade de água para uma criança é determinada através da perda de água que ela apresente através da transpiração, das fezes e da urina. Crianças durante a amamentação não necessitam de água, mesmo em dias mais quentes. Uma quantidade mínima de água é necessária para o crescimento, recomenda-se 1,5ml/kcal/dia. É necessário atentar-se aos casos de vômitos e diarréias devido o risco de desidratação.

 

Energia

O crescimento determina a oferta energética na infância. Se a criança passar a não ganhar ou perder peso sua alimentação e disponibilidade de energia devem ser avaliados. Através de gráficos de crescimento deve-se monitorizar o ganho de peso e a altura

 

Proteína

A infância requer uma maior disponibilidade de proteínas devido o rápido crescimento.

Após 6 meses de lactação, a mãe deve inserir na dieta da criança uma suplementação alimentar de fonte protéica.

 

Lipídeos

O leite materno é uma fonte rica de colesterol que é considerado essencial na infância.

O lactente deve ingerir no mínimo 3,8g/100kcal e no máximo 6g/100kcal de gordura, se essa ingestão for inferior ao recomendado pode-se tentar compensar com a elevação do volume do leite ingerido.

 

Carboidrato

O mel, usado como adoçante, não deve ser dado a crianças menores de 1 ano devido o risco de botulismo. O mel pode conter esporos de Clostridium botulinum  que ao serem ingeridos germinam e produzem toxinas no lúmen intestinal. Os lactentes não apresentam imunidade para impedir o desenvolvimento do esporo do botulismo. Na infância 30% a 60% da energia deve ser suprida pelos carboidratos.

 

Minerais

O flúor é importante na prevenção de cáries dentárias, o cálcio é disponibilizado à criança através do leite materno ou fórmulas baseadas em leite de vaca, a retenção de cálcio é maior em crianças amamentadas ao seio.

O ferro participa da estrutura da hemoglobina, sua deficiência causa anemia. Fórmulas e cereais fortificados em ferro devem ser administrados à criança na infância.