Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Influência do estado nutricional na estatura da criança

Vários estudos científicos vêm sendo realizados para identificar a influência do estado nutricional na estatura da criança, visando sempre o controle de fatores socioeconômicos.

As variáveis estudadas nessas pesquisas são geralmente classificadas de acordo com as categorias de um modelo da UNICEF: comportamento de cuidados, de segurança alimentar da família, alimentos, recursos econômicos e recursos de assistência e saúde.

Nessas pesquisas os responsáveis foram entrevistados para obtenção de informações sobre o número de casos de gravidez, alimentação infantil e práticas de saúde, a influência sobre as decisões relativas à saúde e alimentação, a satisfação global com a vida, apoio social, carga de trabalho, renda, uso de renda, gastos com alimentação e consumo das famílias.

Pesquisas realizadas sobre o tema

Os chefes de família eram questionados sobre a produção familiar de alimentos e outros recursos econômicos. Os responsáveis pelas crianças e seus domicílios foram classificados como dois conjuntos de variáveis, e os modelos de regressão foram separados e executados para cada um dos dois conjuntos.

As medidas significativas de estatura foram então combinadas no mesmo modelo de regressão. As decisões dos pais na alimentação infantil, o nível de satisfação com a vontade de vida, a procura de aconselhamento durante doenças infantis, e do número de indivíduos disponíveis para ajudar com as tarefas domésticas, foram os fatores associados com os aspectos relacionados à estatura das crianças.

Fatores socioeconômicos também foram associados bem como as fontes de rendimento do agregado familiar e o fato da família ser monogâmica. Quando esses aspectos e os fatores domésticos socioeconômicos foram combinados no mesmo modelo, explicaram que cerca de 50% da variação da estatura infantil, e seus coeficientes de regressão não mudaram ou apenas houve um ligeiro aumento, com exceção de propensão dos pais a procurarem aconselhamento durante a doença das crianças, o que era já não era significativo.

Estes resultados indicam que as características dos responsáveis influenciam o estado nutricional das crianças, mesmo controlando a situação socioeconômica da família.

Aspectos que contribuem para a estatura infantil

A sobrevivência, o crescimento e desenvolvimento das crianças dependem não apenas da ingestão de alimentos para a saúde, mas também sobre os comportamentos de cuidados como foram demostrados em pesquisas científicas.

Essas ações incluem amamentação e alimentação de crianças pequenas, a higiene e práticas de saúde, preparação e armazenamento dos alimentos, a estimulação psicossocial e cuidados com as mulheres, principalmente no período gestacional. Esses comportamentos são difíceis de medir, porque eles variam substancialmente de uma cultura para outra.

Além disso, essas atitudes de cuidados com as crianças são muitas vezes negligenciadas, pois se acredita que sua influência sobre a nutrição infantil é mínima em relação à influência de fatores domésticos. Como foi demostrado pelo modelo UNICEF, os comportamentos de cuidados dependem dos recursos para a prestação deles. Esses recursos permitem que o cuidador da criança possa colocar o conhecimento ou experiência em prática.

Os recursos de um cuidador que baseia-se na prestação de cuidados incluem: educação, conhecimento e crenças, a saúde física, o estado nutricional, saúde mental e autoconfiança, autonomia e controle de recursos, carga de trabalho razoável, disponibilidade de tempo da família e da comunidade e o apoio social.

Um cuidador que tem os recursos disponíveis é mais provável que ele dê um atendimento eficaz e, portanto, mantenha uma boa nutrição para a criança.

Objetivos das pesquisas sobre a influência nutricional na estatura infantil

Os estudos científicos sobre este tema pretendem identificar as características do cuidador que influenciam o estado nutricional da criança, avaliando a importância do controle de fatores domésticos e socioeconômicos.

As características do cuidador da criança que são estudadas correspondem aos comportamentos de cuidado e de recursos para a atenção com a criança, assim como o estado nutricional, a saúde mental, a autonomia, a carga de trabalho e o apoio social, conforme foi descrito acima no modelo UNICEF de atendimento.

Nesse estudo, a hipótese de que as características do cuidador, em particular a sua autonomia, o apoio à saúde e social e mental, ou as chamadas características psicossociais do cuidador, são importantes indicadores da estatura infantil mesmo quando controlando a situação socioeconômica dos cuidadores.

Nessas pesquisas, a estatura da criança foi utilizada como o índice do estado nutricional, uma vez que o aspecto socioeconômico e as variáveis do cuidador que foram estudados demonstraram uma maior propensão a uma influência de longo prazo nutricional mais na estatura do que sobre o peso da criança.

Por Salete Dias