Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Efeitos do fast food na alimentação infantil

No período de férias quando as famílias com seus filhos estão geralmente viajando é provável que as crianças fiquem mais expostas aos chamados “fast food”. No entanto, mesmo em casa em sua rotina habitual, devido à agitação da vida moderna, os responsáveis às vezes se descuidam um pouco da alimentação infantil, preferindo pela falta de tempo, a opção bem menos saudável de alimentá-los com fast  food. Nesse artigo veremos quais os possíveis efeitos do fast food na alimentação infantil.

Exposição das crianças a alimentação fast food

As crianças e os jovens, de uma maneira geral, estão expostos aos grandes problemas de saúde devido a sua fonte de alimentação. De acordo com estatísticas, nos países ricos, a oferta para a nutrição infantil tende a ser com alimentos processados e quimicamente artificiais que são oferecidos independentes da faixa etária.

Os fabricantes de alimentos e fornecedores anunciam seus fast food e alimentos processados diretamente para as crianças e os jovens, e geralmente tem muito sucesso na comercialização de seus produtos, pois a maioria dos pais acaba optando por esse tipo de alimentação em nome da tal “praticidade”.

Alimentos enlatados e engarrafados, fast foods, salgadinhos, doces, barras de chocolate, hambúrgueres, pizzas, entre outros, formam o vocabulário alimentar dos adolescentes e das crianças.

Efeitos da alimentação inadequada nas crianças e jovens

De acordo com especialistas, alguns problemas, como por exemplo, infecções de origem alimentar, nutrição insuficiente e desnutrição, são sequelas óbvias da má nutrição em vários países, e também pode ocorrer em nossa própria casa em virtude da negligência de alguns pais que insistem em alimentarem seus filhos com fast food e alimentos processados.

Outras complicações alimentares são menos evidentes e podem não serem reconhecidas, mas igualmente podem causar distúrbios biológicos ou orgânicos devido as escolhas alimentares inadequadas,  são elas: excessos alimentares, deficiências nutricionais, alergia alimentar, e toxicidade química de aditivos alimentares e contaminantes, que normalmente se encontram presentes nos alimentos processados e fast food.

As crianças e os jovens oriundos de famílias pobres com opções limitadas de alimentos estão obviamente em maior risco de desnutrição, mas os filhos de pais com um bom poder aquisitivo também podem sofrer de desnutrição na forma de escolhas alimentares erradas, excesso de calorias, falta de nutrientes na alimentação, deficiências minerais e vitamínicas, quando os alimentos embalados e processados e o fast food substituem os alimentos que são verdadeiramente saudáveis ao organismo infanto-juvenil.

Problemas com regras alimentares infantis

Durante o primeiro ano de vida, a alimentação infantil é o determinante mais forte para o crescimento e desenvolvimento da criança e as alergias alimentares são o problema de saúde mais comum nessa faixa etária. A alergia alimentar na infância tem como principais sintomas a congestão respiratória, cólicas, vômitos, diarreia, erupções cutâneas, eczema e sensação de frio.

Algumas crianças que desenvolvem uma alergia alimentar no primeiro ano pode superar essa fase, mas também podem crescer com uma saúde debilitada a menos que sua dieta seja adequada as suas demandas nutricionais. E uma boa nutrição não inclui necessariamente o consumo de alimentos processados nem fast food. Por isso os pais que têm um filho que já apresentou um quadro de alergia alimentar devem ficar bastante atentos à alimentação da criança e tentar provê-la com o máximo possível de alimentos saudáveis e naturais.

Há muitas maneiras dos problemas alimentares interferir no funcionamento normal de uma criança ou de um jovem, e acabar causando algum tipo de doença. Segundo especialistas vários problemas podem interagir de maneira complexa para produzir os sintomas e disfunções que a alimentação infantil inadequada pode causar. É necessário que os pais e responsáveis sempre tentem corrigir os problemas nutricionais advindos da má alimentação com alimentos processados ou fast food.

Considerações finais

Alimentar as crianças deve ser algo natural e que não cause problemas. A seleção dos alimentos feita pelos pais e responsáveis deve conter o máximo de alimentos saudáveis e naturais, e esta refeição com certeza não inclui alimentos processados ou fast food.

Apesar da constante publicidade voltada a esse tipo de alimentação, os pais devem estar atentos aos possíveis efeitos negativos que esse tipo de nutrição pode causar a criança, levando-as desde a uma desnutrição infantil até um quadro de obesidade causado pela alimentação excessiva de produtos altamente calóricos e pouco nutritivos, como em geral são os produtos alimentícios processados e fast food.

Por Salete Dias