Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Dicas para a saúde das crianças

Quem tem filhos sabe como é: as crianças vão crescendo e nossas preocupações quanto a como proporcionar-lhes condições para terem uma melhor saúde também aumentam. E não é fácil garantir que os pequenos terão uma vida saudável! Assim, elaboramos este artigo com algumas orientações sobre como oferecer condições para uma melhor saúde das crianças, tanto do ponto de vista da prática de atividades físicas quanto do ponto de vista da alimentação.

Exercícios físicos e alimentação – uma perfeita combinação

A prática de exercícios físicos aliada a uma alimentação saudável pode trazer grandes benefícios ao nosso organismo.

Uma alimentação correta ajuda a evitar a obesidade, problemas no coração e diversas doenças. Exercícios físicos, por outro lado, ajudam a combater certas doenças infecciosas bem como problemas musculares ou nas articulações. O que dizer então dos benefícios quando juntamos uma alimentação correta com a prática de exercícios?

A prática de exercícios físicos pelas crianças então pode ser beneficiada e muito por uma dieta que contenha fibras, ferro, vitaminas e cálcio. Lembrando que a alimentação deve ser feita de forma balanceada, sem exageros.

Benefícios da prática de exercícios

Exercícios físicos podem beneficiar crianças (e adultos!) de diversas formas:

  • Reduzindo o risco de obesidade;
  • Auxiliando na circulação sanguínea;
  • Trazendo conforto e bem-estar.

As crianças e a prática de exercícios físicos

As  crianças possuem uma grande quantidade de energia e a introdução de certos exercícios físicos como brincadeiras
pode favorecer e muito o desenvolvimento delas. Algumas brincadeiras que podem ajudar a estimular o desenvolvimento físico são pular corda, pega-pega e esconde-esconde.

Além disso, esportes como futebol e vôlei podem ser excelentes exercícios físicos e, aliados a uma correta alimentação, contribuirão para uma vida mais saudável e despreocupada.

Se desejar mais informações sobre como beneficiar-se dos exercícios físicos aliados à alimentação, você pode aprender aqui mesmo em nosso blog, lendo nossos artigos!

A alimentação na fase pré-escolar

Quando a criança completa três anos de vida dá-se início a uma nova fase em sua vida, onde começam a frequentar alguma escola. Além de um importante passo na educação da criança, é desta forma também que ela começa a mudar seus hábitos e comportamentos, bem como a sua alimentação.

Muitas crianças deixam de lado a mamadeira para começar uma nova fase da alimentação infantil e é neste momento de transição que os pais devem ficar de olho e tomar alguns cuidados com o que a criança vai comer, como doces, refrigerantes, salgados e tortas, que apesar de muito saborosos são altamente calóricos, o que vêm contribuindo com o aumento de peso exagerado de muitas crianças.

É nesta fase também que ocorrem mudanças nos horários das refeições. Por exemplo se a criança tomava mamadeira às quatro horas da madrugada, passará a fazer sua nova alimentação às nove horas da manhã. Para a nova formação de horários é essencial  o auxílio dos pais controlando os horários das devidas refeições.

O papel dos pais também é fundamental no momento de escolher os alimentos que compõem as refeições, evitando alimentos industrializados e/ou gordurosos, como os salgados ou congelados.

Tipos de alimentação infantil na fase pré-escolar

No caso das escolas públicas, onde as  próprias são responsáveis pela merenda dos alunos, elas possuem a principal função de preparar e servir alimentos  saudáveis, ricos em ferro, proteínas, vitaminas e cálcio.

Já no caso de escolas particulares, onde cantinas recheadas de guloseimas são a principal tentação, são os pais os principais responsáveis por orientar e controlar a alimentação das crianças.

Ah, e não se deve esquecer da importância da hidratação das crianças!

Alguns tipos de lanches para a alimentação infantil:

  • Sanduíches naturais;
  • Sucos naturais;
  • Frutas.

Lanches que devem ser evitados ou moderados:

  • Biscoitos recheados;
  • Refrigerantes;
  • Salgados;
  • Doces.

Seguindo essas dicas que, apesar de simples são fundamentais, podemos conseguir uma boa alimentação na fase pré-escolar, um momento tão importante na vida de nossas crianças!

E já que estamos falando da importância da alimentação como forma de cuidar da saúde das crianças, que tal falarmos a respeito de uma das vitaminas mais populares e indispensável para o crescimento das mesmas, a vitamina A?

Vitamina A

vitamina A tem a principal função de combater os radicais livres existentes no corpo humano, além disso auxilia no fortalecimento do sistema imunológico e na prevenção de doenças na visão, prevenindo também infecções. A vitamina A é lipossolúvel, ou seja, ela depende da gordura para ser transportada no nosso organismo, então quem faz dieta deve prestar bastante atenção ao consumo excessivamente reduzido de gordura, pois sua deficiência pode ocasionar problemas nas concentrações de vitamina A no organismo e, assim, na saúde do indivíduo.

É importante lembrar que por dia deve ser ingerido no mínimo 300mg de beta-caroteno, que é uma forma de ingerir vitamina A de forma indireta.

A ausência de vitamina A pode causar:

  • Dificuldade no desenvolvimento celular;
  • Problemas no globo ocular que podem levar a cegueira ou outro tipo de doença;
  • Retardamento do crescimento;
  • Irritação do globo ocular em contato com o sol;
  • Infecções respiratórias e cálculos renais.

Caso a vitamina A seja ingerida em excesso ela pode trazer alguns riscos a saúde, causando assim uma infecção ou uma doença mais grave. Veja abaixo alguns sintomas do seu excesso:

  • Falta de apetite;
  • Dores de cabeça;
  • Sangramento (em alguns casos);
  • Dores nas articulações.

O baixo consumo de alimentos que contenham vitamina A, geralmente por meio de dietas muito pobres em gorduras ou constantes infecções que necessitam que o sistema imunológico esteja sempre em ação, podem ocasionar ausência de vitamina A.

Alguns alimentos que contêm a vitamina A :

  • Abóbora crua;
  • Caju;
  • Cenoura;
  • Mamão;
  • Manga;
  • Salsa;
  • Figado;
  • Queijo;
  • Ovos;
  • Leite.

Assim, aliar exercícios e uma boa alimentação e tomar o cuidado para que a alimentação contenha todos os nutrientes necessários (incluindo aí a vitamina A) são os dois primeiros passos para que suas crianças tenham uma melhor saúde!