Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Dez Passos para Amamentar com Sucesso

Olá! Você conhece realmente a importância da amamentação para o seu bebê? E quais cuidados você deve ter para facilitar esse processo, você conhece?

Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Saúde (de Aracaju) decidiu publicar panfletos divulgando os “dez passos para amamentar com sucesso”.

Como “pais de primeira viagem” 🙂 achamos isso muito importante, porque por mais que sempre pensemos saber de tudo o que é necessário para o nosso filho, logo percebemos que nada sabemos e nos assustamos diante disso e a informação é a única proteção que podemos ter nesse momento.

Sendo assim, decidimos por bem divulgar aqui os dez passos citados pela Secretaria Municipal de Saúde e, assim sendo, estender ainda mais o alcance desta campanha. Se você tem um blog/site na área de saúde, nutrição, gestação ou cuidados com bebês, vista também esta camisa e divulgue estes dez passos, ok?

E mesmo que você não possua algum tipo de veículo de comunicação na Internet, ajude-nos – você pode imprimir e distribuir em escolas, comentar com seus vizinhos, em postos de saúde, etc. Você também pode enviar mensagens a seus amigos contendo o link para este artigo. Enfim, qualquer ato é válido!

O sucesso de uma campanha está relacionado ao número de pessoas que consegue receber suas informações, então nós temos papel vital nisso!

1. Acredite: não existe leite fraco

Todo leite materno é forte e adequado para o crescimento e desenvolvimento do bebê. No primeiro dia, a produção de leite é pequena. Esse leite, chamado colostro, é transparente ou amarelado, tem alto valor nutritivo, é suficiente para as necessidades do bebê e age como uma verdadeira vacina, protegendo-o contra doenças. Dê o peito até esvaziá-lo, pois o leite que sai primeiro é rico em água e sais, matando a sede do bebê, e o leite que sai depois é rico em gorduras e faz o bebê ganhar peso.

2. Quanto mais seu bebê mamar, mais leite você terá

Sugar o peito é o que estimula a produção de leite. Começar a mamar desde a sala de parto facilita a descida mais rápida do leite. Procure manter o bebê ao seu lado, do nascimento até a alta. A criança que mama no peito, dia e noite, de acordo com a sua vontade, não precisa comer ou beber mais nada.

3. Coloque o bebê na posição correta na hora de mamar

Para que o bebê sugue bem, ele deve abocanhar não só o mamilo (bico do peito) mas grande parte da aréola (parte escura do peito), seu corpinho deve estar totalmente encostado na mãe (barriga com barriga). Quando a criança pega o peito corretamente, com a boca bem aberta, o leite sai em quantidade suficiente, o bebê engole tranqüilamente, a mãe não sente dor nem rachadura no peito. Existem outras posições que, com o tempo, a mãe e o bebê vão descobrindo.

4. Cuide adequadamente das mamas

Para evitar rachaduras, não lave os mamilos antes e depois das mamadas. Basta o banho diário, evitando o uso de sabonetes nos mamilos. O próprio leite protege a pele, evitando as infecções. Não use pomadas nem cremes nos mamilos. Troque o sutiã quando estiver molhado. Tome sol diretamente no seio.

5. Retire o leite quando for necessário

Evite que a mama fique muito cheia e pesada. Se isso acontecer, lave bem as mãos, coloque os dedos onde termina a aréola e aperte várias vezes até o leite sair. Para saber a maneira correta de guardar o excesso de leite ou doá-lo procure informações na Unidade de Saúde próxima de sua casa ou no Banco de Leite Humano.

6. Nunca dê bicos, chupetas, chuquinhas ou mamadeiras

Todos esses produtos prejudicam a amamentação. O uso de mamadeiras e chupetas faz com que os bebês acabem largando o peito, pode causar infecções, prejudicar a fala e deformar a arcada dentária da criança.

7. Procure apoio

Procure conversar com quem está passando pela mesma experiência que você. Peça ajuda a sua família nas tarefas de casa para que você possa descansar.

8. Só tome medicamentos com ordem médica

Alguns medicamentos podem passar para o bebê através do leite e ser prejudiciais para a criança.

9. Continue a amamentação, se possível, até os dois anos de idade ou mais

Nos seis primeiros meses de vida, dê somente o peito para o seu filho. Não é preciso dar chá, água, suco, outro leite ou qualquer alimento. A partir dos seis meses, peça orientação na Unidade de Saúde para introduzir novos alimentos e continuar amamentando até os 2 anos ou mais.

10. Conheça os direitos da mãe trabalhadora

A mãe que trabalha fora tem direito a:

  • Licença maternidade;
  • Quando retornar ao trabalho, dois descansos remunerados de meia hora por dia para amamentar seu filho, até seis meses de idade;
  • Berçário ou creche no local de trabalho, sempre que a empresa tiver trinta ou mais mulheres trabalhando.