Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Crianças e alergias alimentares

Algumas crianças, ao entrar em contato com certos alimentos, acabam apresentando algumas reações incômodas, que ocorrem depois de serem ingeridos. Essas reações exageradas podem estar acontecendo por causa de uma sensibilidade acima do normal a certas comidas, conhecida como alergia alimentar.

Como acontece a alergia alimentar

A alergia alimentar é uma reação física exagerada que acontece depois da ingestão de alguns alimentos/condimentos, causando muito desconforto a pessoa.

Na medicina, a alergia alimentar é chamada de ‘hipersensibilidade alimentar’, que é essa reação alérgica a determinados tipos de alimentos, conhecidos como alérgenos (provocadores de reações de alérgicas). Mas, os alérgenos só provocam as reações alérgicas em pessoas mais sensíveis, sendo inócuo para a grande maioria das pessoas.

Os especialistas dizem que a alergia alimentar acontece devido a um problema do sistema imunológico, que pode se apresentar por diversos sintomas.

O que causa a hipersensibilidade alimentar

As alergias alimentares são causadas por reações tóxicas do organismo, causadas por agentes infectantes, que tem como consequência vômitos, diarreia e febre, especialmente em crianças. Algumas reações alérgicas provocadas por alguns alimentos não são necessariamente tóxicas e a mais comum delas é a intolerância à lactose.

Muitos especialistas acreditam que algumas aversões psicológicas podem causar as alergias alimentares. As pessoas que já tem algum tipo de alergia alimentar estão mais propensas a apresentar outro tipo de hipersensibilidade alérgica a algum outro alimento.
Médicos consideram o fator genético como um potente desencadeador de hipersensibilidade alérgica; Isso porque cerca de 50% das pessoas portadoras de hipersensibilidade alérgica tem parentes com o mesmo quadro; Outras causas podem ser os problemas de trato intestinal, imunológicos e os alérgenos contidos em alguns alimentos que normalmente causam a alergia infantil.

Alimentos com maior potencial alérgeno

As alergias geralmente são causadas por alguns tipos de alimentos: São eles os frutos do mar, os queijos e outros derivados do leite, a soja, ovos e amendoim. Condimentos, aditivos e corantes também podem desencadear as alergias, porém tem uma incidência menor do que as alergias causadas pelos alimentos.

Sintomas

Os sintomas da hipersensibilidade alimentar infantil surgem em aproximadamente duas horas após o consumo do alimento que causa a alergia; o tempo que dura o efeito do alérgeno é crucial para que o médico especialista identifique de forma correta qual foi o motivo da alergia.

Os sintomas característicos de uma alergia alimentar são: As primeiras reações alérgicas se apresentam geralmente na pele, como urticária, eczema e inchaço; O trato intestinal também apresenta sintomas, como dores no abdômen, vômito e diarreia; No sistema respiratório, a alergia aparece como rouquidão, tosse e chiado no peito.

Reação Anafilática

Uma das formas mais graves de alergia existentes é a reação anafilática, que ocorre devido a uma resposta exagerada do corpo ao alérgeno, que pode levar a pessoa a óbito. Essa reação ocorre por causa de certos medicamentos, alguns alimentos e a picada de abelhas, capazes de provocar o choque anafilático.

Edemas, coceira, tosse, rouquidão, dores abdominais, diarreias, vômito, queda da pressão sanguínea, arritmia cardíaca e falência do coração.

Como tratar as alergias alimentares

Os médicos atualmente não fazem um tratamento especificamente para a alergia infantil. Os remédios usados hoje em dia servem apenas para aliviar as crises de alergia infantis. Apesar disso, algumas ações podem ser feitas como, por exemplo:

  • Deixar de consumir os alimentos que causam as reações alérgicas;
  • Seguir corretamente o tratamento para diminuir os sintomas das alergias, fazendo o uso de estabilizadores de mastócitos e com anti-histamínicos, sempre orientados pelo médico; mas, de acordo com especialistas, os medicamentos não resolvem completamente a alergia, por causa disso, o uso de corticoides pode se fazer necessário nos casos mais graves; hoje em dia, são utilizados também medicamentos, de uso tópico, à base de fluticasona, que apresentam um bom desempenho;
  • Nas crianças com uma alergia mais grave, pode ser necessária também a aplicação de adrenalina;
  • Para prevenir as alergias infantis, é importante que os pais leiam os rótulos dos alimentos, para que as crianças não consumam os alérgenos; E lembre-se que somente o médico deve prescrever a medicação indicada para a alergia.