Nutrição em Foco

Porque sua saúde vem em primeiro lugar!

Nutrição em Foco Infância Como desenvolver o paladar saudável de uma criança

Como desenvolver o paladar saudável de uma criança

Fazer com que os filhos se alimentem bem é uma das maiores preocupações da grande maioria das mães, principalmente daquelas que estão exercendo a maternidade pela primeira vez. Em muitos casos parece que fazer com que as crianças consumam alimentos saudáveis é um verdadeiro desafio para elas. Discutiremos nesse artigo como desenvolver o paladar saudável de uma criança, para que ela possa crescer e se tornar um adulto com um comportamento alimentar adequado, composto por uma dieta rica em alimentos de alto valor nutritivo.

Como desenvolver o paladar saudável de uma criança

Especialistas relatam que a seleção dos alimentos que a criança consome faz parte do desenvolvimento do paladar que elas terão durante o período da infância. Normalmente o comportamento alimentar infantil é limitado, ou seja, alterna hábitos de ingestão de qualquer tipo de comida em geral até os dezoito meses de idade, com o consumo de somente um ou até três alimentos diversos como ocorre até a faixa etária de dois anos. Outro hábito muito interessante inerente ao ser humano chama-se neofobia, que é definida como o medo ou receio do consumo de alimentos novos e ocorre na fase de desenvolvimento infantil, sendo que na realidade pode ser explicada como uma adaptação do comportamento evolutivo natural dos seres humanos em tempos pré-históricos, que os protegiam de comerem qualquer substância que fosse venenosa e provocasse sua morte.

Portanto, quando uma criança se recusa a provar um novo alimento que lhe é ofertado por um adulto, geralmente sua mãe, ela está na verdade repetindo um comportamento alimentar originado de seus ancestrais. Outro aspeto que deve ser levado em considerado é o fator biológico. Existem determinadas estruturas nas crianças que ainda não estão totalmente desenvolvidas. Por exemplo, no caso da alimentação, há em todos os indivíduos adultos considerados normais receptores muito pequenos que se localizam na língua e cuja principal função é a percepção do sabor dos alimentos. Em pessoas de tenra idade esses elementos não estão totalmente desenvolvidos, o que faz com que a criança não tenha o paladar semelhante ao adulto para todos os alimentos ingeridos.

Orientações para desenvolver o paladar infantil

Os especialistas na área de nutrição infantil são unânimes em afirmar que não há um método infalível para fazer com que a criança desenvolva um paladar saudável em pouco tempo. O que eles orientam aos pais ou responsáveis são alguns comportamentos que se seguidos e realizados com frequência poderão trazer alguns resultados satisfatórios melhorando o comportamento alimentar infantil.

Vejamos agora quais atitudes devem ser tomadas para que as crianças possam se alimentar de maneira mais saudável:

– Incremente a alimentação das crianças: incrementar uma alimentação quer dizer fazer com que ela seja um momento de prazer para a criança. No caso de crianças muito pequenas uma orientação é servir alimentos pastosos, para que elas possam sentir a comida com suas mãos e elas próprias a levarem a boca. Já com crianças maiores fazer pratos engraçados e coloridos pode ser uma boa ajuda para chamar a atenção delas, e fazer com que consigam se alimentar bem.

– Incentive a participação da criança na preparação dos pratos: segundo especialistas uma maneira de chamar a atenção da criança para o alimento que deve ser consumido é fazer com que ela contribua com a preparação dele. Nesse caso ela pode participar desde a compra, indo à feira ou supermercado, por exemplo, até auxiliar no preparo propriamente dito, na cozinha, ajudando no cozimento do alimento. Dessa forma as crianças terão contato com a comida e estarão mais propensas a ingeri-las.

– Crie o hábito de alimentos saudáveis: muitos pais ou responsáveis quando os filhos se recusam a comer a refeição que lhe foi preparada começam a lhe dar salgadinhos ou doces, na esperança de que eles comam alguma coisa e que não sintam fome. Tal pensamento está totalmente errado. A orientação dos especialistas nesse caso é bem clara: alimentos muitos salgados, com muita gordura ou com muito açúcar devem ser evitados ainda quando as crianças estão bem pequenas, para que elas quando estiveram na idade adulta não venham a se tonar indivíduos obesos e com vários problemas de saúde. Por isso, que devemos sempre limitar esses tipos de alimentos para as crianças e fornecer-lhes ao invés disso, muitas frutas e legumes, para que elas desde cedo aprendam a comer alimentos saudáveis.

Considerações finais

Vale ressaltar que a alimentação em crianças é dada pelos adultos e, portanto eles devem estarconscientes, que mesmo diante das recusas delas, deve-se tentar criar neles o hábito de uma alimentação saudável para que possam crescer com saúde. Muitos pais ansiosos não conseguem despertar de maneira natural o paladar para alimentos saudáveis em seus filhos. Para eles o ideal é procurar um profissional especializado que possa orientá-los nessa tarefa, às vezes não muito fácil.

Por Salete Dias

TopBack to Top