Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Perigos do efeito sanfona

Quando as pessoas conseguem emagrecer um dos seus principais desafios é manter esse emagrecimento pelo resto de suas vidas. No entanto nem todos conseguem e começa a aparecer o que os leigos chamam de “efeito sanfona” que nada mais é do que o emagrecimento seguido do ganho de peso do indivíduo com pouco tempo de intervalo entre essas duas silhuetas corporais. É por isso mesmo que quando os indivíduos falam que querem perder os quilos a mais que os estão incomodando, o tratamento para eles deve ser uma dieta equilibrada, exercícios físicos e acima de tudo um acompanhamento psicológico para entender o processo mental que os levam a comer exageradamente, pois em alguns casos, a ingestão excessiva de alimentos serve para suprimir algumas frustrações sofridas pelo indivíduo.

Principais causas do efeito sanfona

De acordo com profissionais da área de saúde e nutrição um das principais causas do efeito sanfona em indivíduos que pretendem emagrecer são as chamadas dietas milagrosas, muitas vezes preconizadas na mídia através de pessoas famosas, que são seguidas na grande maioria das vezes sem nenhum tipo de acompanhamento por parte de um profissional especializado, fazendo com quem a pessoa ao invés de se alimentar de uma maneira correta e equilibrada com os nutrientes necessários à manutenção de sua saúde, acaba restringindo um ou outro grupo de alimentos o que as vão tornar mais fracas, e com certeza devido a esse estado do organismo, voltarão a comer ainda mais quando suspenderem esse tipo de regime.

Entendendo o que vem a ser ciclismo alimentar

Os profissionais da área de saúde têm um termo que define muito bem esse estado de comportamento alimentar inadequado. Ele se chama ciclismo, pois ocorre em ciclos quando a pessoa perde gordura de qualquer maneira sem uma dieta adequada, e em seguida volta a ganhar todo o peso que tinha perdido antes.

Principais causas do efeito sanfona

Para definir quais as causas do efeito sanfona no organismo é necessário, antes de tudo saber qual o órgão mais importante do corpo, que comanda o funcionamento dos outros, e ainda cuida de sua proteção: estamos falando do cérebro humano. As variações corporais que fazem com que o indivíduo ora fique magro e depois engorde novamente tem sua origem nas modificações que o cérebro promove, na tentativa de se adaptar ao que o está sendo pedido. O cérebro humano que é constituído por quase sessenta por cento de tecido adiposo ou gordura, nós da à sensação de saciedade ou não, nos demonstrando se o que estamos comendo já é o suficiente para manter nosso organismo saudável.

Porém quando o indivíduo está sofrendo uma situação de estresse, o cérebro dele ativa seus mecanismos de armazenamento energético que servem para longos períodos, e mesmo se essa energia for pouca ou mínima ele acumula gordura, baixando o nível basal de metabolismo. Segundo os especialistas a idade e o gênero podem influenciam nesse efeito sanfona. Por exemplo, as pessoas do sexo feminino por terem menos massa muscular, e mais tecido adiposo em seu organismo, tendem a sofrer mais os riscos do emagrecimento e do ganho de peso, porém se a mulher tiver força de vontade e manter o foco no seu objetivo, seguindo uma alimentação adequada, vai emagrecer do mesmo modo que o indivíduo do sexo masculino. Porém um fator mais relevante nesse processo é a faixa etária das pessoas, pois indivíduos que possuem uma idade mais avançada tem um metabolismo orgânico mais lento o que torna mais difícil a perda de excesso de peso corporal.

Principais riscos do efeito sanfona para o organismo

Os profissionais da área de saúde e de nutrição são unânimes em afirmar que o chamado efeito sanfona, em que o indivíduo emagrece e depois engorda traz alguns riscos para a saúde dessas pessoas. Um dos principais que chega a ser estético é o aparecimento de estrias e celulites, pois com todo esse processo a epiderme da pessoa acaba ficando com uma grande flacidez favorecendo o surgimento desses problemas.

Porém outras complicações bem mais graves além da flacidez e envelhecimento precoce da pele é a probabilidade da pessoa vir a desenvolver complicações com doenças mais graves, por exemplo, aumento da pressão arterial, diabetes, derrame, infarto aumento dos níveis de colesterol. Por isso, quando o indivíduo desejar emagrecer, deve tentar fazê-lo com uma alimentação adequada para manter a saúde de seu organismo, e acima de tudo deve fugir de dietas ditas milagrosas e seguir exclusivamente a orientação de um profissional especializado na área de nutrição.

Por Salete Dias