Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

O impacto da mídia de televisão sobre as escolhas alimentares

A influência prejudicial da mídia televisiva sobre as escolhas e hábitos alimentares  dos jovens em todas as partes já é uma situação preocupante. Devido à variedade da mídia que as pessoas estão expostas diariamente, a consequência de seu comportamento e hábitos de vida pouco saudável, com a ingestão de alimentos pouco nutritivos e altamente calóricos, têm demonstrado o aumento do risco de saúde gradual da população.

Estudos científicos realizados sobre o impacto da mídia

Os estudos científicos realizados nos anos 70, em referência aos meios de televisão e as propagandas, já constatavam que naquela época existia uma grande influencia por parte dessa mídia em pessoas expostas a esses meios de comunicação. Atualmente, esta é uma preocupação séria e crescente para os Órgãos de Saúde Pública, profissionais da área de saúde e as famílias interessadas em viver de uma forma mais saudável.

De acordo com um estudo, os jovens estão em maior risco, devido a uma maior susceptibilidade a mídia, nessa fase da vida. Em uma pesquisa realizada no ano de 2007, as crianças eram mais propensas a ter excesso de peso quando assistiam à televisão por mais tempo em detrimento de outras atividades lúdicas.

Segundo profissionais especializados, as tendências que levam à má alimentação e inatividade física, são as principais causas da obesidade em adultos e crianças, resultando de hábitos que foram formados bem cedo, ainda no período na infância. Esta situação é um ciclo que se perpetua de geração em geração, fazendo com que o problema aumente gradativamente na população que assiste regularmente à televisão.

A obesidade é atualmente um problema que ameaça a maioria dos países e sua prevalência tem aumentado significativamente nas últimas três décadas. Ela pode ser causada por vários fatores, incluindo a genética, o sedentarismo e maus hábitos alimentares.

Dois dos três fatores observados podem estar associados à mídia televisiva. Um estudo norte-americano realizado em 2009 descobriu que o aumento na incidência da vontade de comer em frente da televisão foi devido principalmente à publicidade. Indivíduos que comiam expostos à televisão como uma parte significativa da sua rotina diária, apresentavam uma tendência que levava ao ganho de peso corporal em excesso. O excessivo aumento de peso pode elevar o risco, além da obesidade, de doenças cardiovasculares, diabetes, e até a maioria de certos tipos de cânceres.

Um fenômeno menos comum relacionado com esta questão é que as pessoas não sabem o que são escolhas saudáveis e, por causa disso, elas ficam mais propensas a serem vítimas de qualquer tentação de comida que seja mostrada a elas através da mídia. Estas tentações são fornecidas mais comumente por publicidade televisiva dirigida a um tipo de público mais facilmente influenciado. Por exemplo, os alimentos mais baratos vendidos mais rapidamente, que são apresentados na mídia particularmente com um apelo mais popular, podem levar algumas famílias que não têm acesso aos alimentos saudáveis a comprarem esses alimentos pela falta de informação e de dinheiro também.

Ambiente cultural

Há muitos problemas que podem causar situações complexas nas populações mundiais. Vários fatores, como por exemplo, o social, cultural e econômico, todos contribuem para padrões de dieta e hábitos alimentares de um determinado país ou região.

A quantidade de tempo que as pessoas gastam com diferentes fontes de mídia, por exemplo: a mídia televisiva, cinematográfica, dos vídeos games e computadores estão ocupando a maior parte de seu tempo.

As crianças e a mídia

Não só o tempo exposto à mídia é um fator de risco para as pessoas, mas a maneira como a mídia é percebida pelo público também é um dos principais contribuintes para esta situação. Em casa, se não houver um controle dos pais em relação à exposição das crianças e jovens a mídia, os riscos delas serem influenciadas serão maiores.

As crianças são o alvo principal da mídia em virtude de serem influenciável a vários estímulos, se não forem monitoradas por um adulto responsável.  Os jovens são fortemente influenciados pelos meios de comunicação que têm a capacidade de manipular a forma como o dinheiro é gasto e as empresas inteligentes os fazem como púbico alvo.

Existem crianças que, por vezes, gastam seu próprio dinheiro na compra dos produtos que veem repetidamente na mídia e que servem como um reforço para que elas efetuem a compra.  Os anunciantes usam uma manobra para localizar as crianças cujos pais são influentes e poderosos economicamente, pois sabem que elas podem interferir nas decisões de compra dos pais.

Formar hábitos alimentares ao longo da vida em pessoas que são muito influenciadas pelo ambiente social e familiar bem como pela mídia, requer vários cuidados para que as pessoas não deixem de se alimentarem com alimentos ricos em nutrientes que farão bem a sua saúde.

Por Salete Dias