Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Normas para a boa alimentação

Hoje trazemos até vocês um conjunto de regras, as dez normas para a boa alimentação elaboradas e disseminadas pelo SIBAN, que nada mais é do que o Simpósio Brasileiro de Alimentação e Nutrição, logo se há alguma entidade que poderia tratar deste assunto, podemos ter certeza de que é esta.

As dez normas não são muito difíceis de cumprir, entretanto exige um pouco de disciplina e força de vontade, tendo em vista que é muito fácil seguir pelo “mau caminho”, isto é, conseguir alimentos não-saudáveis e aderir ao sedentarismo.

Bem, abaixo, cada uma dessas normas e alguma explicação nossa a respeito!

Norma #1 – Consuma vários tipos de alimentos, mantendo pelo menos três refeições por dia: café da manhã, almoço e jantar

Muitas pessoas acreditam que uma forma ideal de perder peso ou manter a forma é reduzindo o número de refeições diárias, mas isso está completamente errado, tudo o que vão conseguir é provocar um desequilíbrio em seu metabolismo!

Entenda que o corpo humano carece de uma determinada quantidade de nutrientes (vitaminas e sais minerais) que deve ser reposta diariamente. Ao eliminar alguma das refeições, o fornecimento de tais nutrientes acaba sendo desregulado.

Além disso, deve-se fazer a ingestão de alimentos variados, pois isso aumenta as chances de conseguirmos nutrir nosso corpo com todos os tipos de nutrientes necessários.

Norma #2 – Utilize alimentos regionais, como feijão, arroz, pão e leite como base em suas refeições

Alimentos regionais, isto é, produzidos próximo da região em que você mora, são vantajosos pelo aspecto econômico (geralmente são mais baratos) e pelo aspecto nutricional (por sofrer menor deslocamento, geralmente se encontra em melhores condições). Além disso, cada um dos alimentos supracitados são importantes fontes de diversos minerais e vitaminas!

O clássico “arroz com feijão”, por exemplo, pode ser considerado rico em energia e proteínas, que são muito importante em nossa constituição celular, bem como apresenta diversas vitaminas, minerais e fibras.

O pão, principalmente o pão integral, também é importante fonte de fibras e energia!

Já o leite, como todos sabem, é essencial para o nosso organismo, uma vez que é fonte de proteínas, vitaminas, minerais e energia. É no leite, por exemplo, que encontramos boas concentrações de cálcio, importante para a formação óssea.

Norma #3 – Opte sempre por frutas e verduras da estação do ano corrente

É do conhecimento popular que frutas, verduras e legumes são muito importantes para a nossa alimentação. É neles que encontramos fontes inesgotáveis de minerais e vitaminas que garantem o bom funcionamento de nosso organismo. Além disso, muitas frutas e verduras ajudam a combater o mau colesterol, melhorando assim a circulação sanguínea, reduzindo os riscos de problemas cardíacos.

E é recomendado pelo SIBAN o consumo de frutas e verduras da época pois eles são geralmente mais baratos, facilitando assim o seu acesso a todos!

Norma #4 – Consuma moderadamente sal, açúcar e carnes

Apesar de termos as carnes como excelentes fontes de vitaminas, minerais e proteínas, as mesmas também possuem um grave problema associado: o consumo de  gordura animal aumenta o risco de contrair doenças cardiovasculares.

Desta forma, é importante que se busquem fontes alternativas daqueles nutrientes encontrados nas carnes. Alguns desses alimentos podem ser ovos, peixes, soja e queijo.

Já quanto ao sal e ao açúcar, a razão pela preocupação é muito simples: o sal, rico em sódio e cloro, pode causar algumas complicações nas pessoas como problemas cardiovasculares, renais e hipertensão arterial. Já o açúcar, apesar de ser uma fonte importante de energia, pode aumentar os riscos de contrair cárie dentária e obesidade quando consumido em excesso.

Norma #5 – Use mais óleo vegetal e menos gordura animal

Se você entendeu bem as normas #3 e #4,  já sabe que alimentos de origem vegetal apresentam benefícios no combate ao mau colesterol, enquanto que a gordura animal acaba por trazer complicações, já que muitas vezes apresentam esse mau colesterol.

Sendo assim, trocar gordura animal (a manteiga, por exemplo, é uma gordura de origem animal) por óleos vegetais (como o óleo de soja, arroz, girassol e milho) traz diversos benefícios. Ah, uma dica: consumir azeite de oliva em saladas é uma excelente forma de prevenir a alta concentração de mau colesterol nos vasos sanguíneos!

Norma #6 – Hidrate-se bem, beba bastante água

A água possui um papel fundamental em nosso organismo, mantendo a temperatura corporal, participando de certas reações, facilitando o processo digestivo, vital na circulação sanguínea, etc.

Um organismo desidratado corre sérios riscos de vida, o que nos leva a ter uma atenção redobrada quanto ao seu consumo. A quantidade ideal de água a ser consumida varia de acordo com a idade e massa corporal do indivíduo, mas em linhas gerais um adulto deve beber em torno de dois litros de água por dia.

Norma #7 – Jamais se descuide quanto à higiene no processamento dos alimentos

Lavar bem as mãos com água e sabão antes de entrar em contato com alimentos, unhas bem aparadas a fim de evitar o acúmulo de sujeira, lavar os alimentos em água corrente e armazená-los em condições sanitárias adequadas são algumas das muitas recomendações feitas não somente pelo SIBAN como também pelo Ministério da Educação.

São cuidados simples que podem evitar não somente a contaminação dos alimentos como também a transmissão de certas doenças!

Norma #8 – Controle o seu peso por meio de uma dieta adequada e prática de exercícios físicos

A oitava recomendação é quanto à prática de exercícios e uso de uma dieta adequada para a manutenção do corpo.

A prática de exercícios físicos combate o sedentarismo, que causa de muitos problemas cardiovasculares bem como nas articulações. Exercícios ajudam a condicionar os músculos, ativam a circulação sanguínea, queimam calorias e trazem sensação de bem-estar.

Essa recomendação é muito importante, tendo em vista o fato de que a obesidade, isto é acúmulo de gordura excessiva, é um dos grandes males do século XXI!

Norma #9 – Transforme suas refeições em agradáveis encontros

Busque fazer suas refeições em locais agradáveis e próximo a familiares e amigos. Tornar a hora da alimentação mais prazerosa contribui de diversas formas para que seu organismo funcione melhor!

Norma #10 – Consuma melhor, mas gastando menos!

Gastar muito com alimentação não significa que sua alimentação é saudável! Escolha bem seus alimentos, ingira-os de forma moderada, evite alimentos gordurosos e você estará protegendo-se de inúmeros males!

Fast foods, por exemplo, apesar de serem “a comida” em muitas “rodinhas de amigos” quando vão ao shopping center ou cinema, são caros e não trazem nenhum benefício ao seu organismo!

Bem, agora que você já conhece as dez normas para a boa alimentação, não possui mais desculpas para continuar alimentando-se de forma errônea!