Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Efeitos do estresse no ganho de peso corporal

O estresse pode contribuir de várias maneiras sobre o aumento do peso corporal. Quando as pessoas estão em alguma situação de estresse, elas liberam um hormônio chamado cortisol e o organismo se prepara para duas situações: lutar ou fugir do estímulo causador do estresse.

Além do cortisol que está diretamente ligado a esse evento, outros hormônios são liberados pelo corpo humano nessa situação.  Quando os indivíduos estão estressados o corpo responde como se estivesse prestes a ser prejudicado.

Para responder a esta necessidade ocorre um aumento energético, que ocasiona mudanças no metabolismo e fluxo de sangue. Algumas pessoas utilizam mecanismos para lidar com essa situação, entre eles a alimentação. Neste artigo veremos quais os efeitos do estresse no ganho de peso corporal, e suas consequências para os indivíduos.

Efeitos do cortisol no corpo humano

Se o indivíduo permanecer em situações de constante estresse a saúde dele pode ficar em risco, devido ao estresse crônico que então se configura, podendo causar também aumento do peso corporal, devido à liberação do hormônio cortisol. Dessa forma o estresse crônico e cortisol podem contribuir para o aumento de peso através dos seguintes modos:

– Metabolismo: uma grande quantidade de cortisol pode retardar o metabolismo no corpo humano, causando aumento de peso corporal, tornando também a dieta para perda de peso mais difícil.

– Compulsões: quando a pessoa apresenta estresse crônico tende a consumir comida gordurosa, com uma dieta repleta de alimentos salgados e doces e processados. Estes alimentos geralmente são menos saudáveis e levam ao ganho de peso corporal no indivíduo estressado.

– Açúcar no sangue: o estresse prolongado pode alterar  de maneira significativa, os níveis de açúcar no sangue, causando alterações de humor, sensação de cansaço e problemas como a hiperglicemia, por exemplo. O estresse crônico tem sido associado à síndrome metabólica, que é um conjunto de problemas de saúde que podem levar a grandes complicações, como ataques cardíacos e diabetes.

– Acúmulo de gordura: o estresse crônico pode provocar o armazenamento de gordura abdominal. Infelizmente, este tipo de gordura não é apenas um problema estético, mas também um problema de saúde, pois está relacionado com maiores riscos do que a gordura acumulada em outras partes do corpo.

– Aumento da ingestão energética: o aumento dos níveis de cortisol não só pode fazer a pessoa consumir alimentos não muito saudáveis, mas contribui também para excesso de energia o que muitas vezes pode fazer com que a pessoa coma mais do que realmente comeria.

– Comidas não saudáveis: segundo especialistas a comida não saudável, é com certeza uma das razões para o aumento da obesidade em nossa sociedade. Atualmente algumas pessoas estão muito estressadas e ao invés de fazerem jantares saudáveis em casa, optam muitas vezes por obter uma alimentação não saudável, na tentativa de suprir necessidades afetivas, causando com essa atitude o ganho.

– Pessoas sedentárias: a atividade física pode ser uma das últimas coisas que a pessoa sedentária pensa em fazer. Infelizmente, ficar sentado muito tempo no trânsito, ou ficar horas nas mesas dos restaurantes e ficar parado em frente à TV durante o dia todo causa uma sensação de exaustão, e nesses casos a pessoa acaba deixando o exercício físico muitas vezes para trás.

Recomendação de especialistas para reduzir o ganho de peso corporal decorrente do estresse

– Exercício físico regular: ele não só queima calorias, quando a pessoa move o corpo, mesmo com uma atividade simples, como caminhar, como induz o corpo para produzir várias substâncias bioquímicas, algumas das quais combatem os efeitos negativos de hormônios do estresse, ajudando no controle de insulina e dos níveis de açúcar alterados.

Porém vale ressaltar que o exercício muito pesado feito por muito tempo pode aumentar os níveis de cortisol aumentando com isso o estresse. A melhor opção é escolher uma atividade que a pessoa realmente gosta de fazer, seja um esporte aeróbico como correr, jogar uma partida de futebol ou  pilates, e só depois de um período de repouso para o corpo, continuar a fazer a atividade.

Considerações finais

O indivíduo que sofre de estresse crônico acaba colocando em risco sua saúde. Para tratá-lo é importante que ele aceite participar de algum programa de atividade física, além de tentar evitar ao máximo, permitir que os problemas que surgem possam vir a desencadear uma crise de estresse, tendo dessa forma uma melhor condição de vida.

Por Salete Dias