Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Dieta do mediterrâneo

A dieta do mediterrâneo caracteriza a alimentação realizada pelos europeus que moram nos países mediterrâneos, essa dieta por está relacionada a aspectos positivos na saúde, vem sendo muito estudada e discutida ao longo dos anos.

Muitas pesquisas realizadas apontaram que os povos que habitam a região do Mar mediterrâneo (Itália, Grécia, Portugal, Espanha entre outros) apresentam uma maior expectativa de vida, uma vida mais saudável além de conseguirem manter-se magro em sua grande maioria. Mas porque será que isso ocorre? Para entendermos melhor essa relação iremos falar um pouco sobre os principais aspectos da dieta do mediterrâneo.

Características da dieta mediterrânea

  • Baixo consumo de carnes vermelhas – Na dieta mediterrânea , muitos indivíduos nem mesmo consomem carnes vermelhas, no entanto alguns consomem esses alimentos em pequenas quantidades. O elevado consumo de carnes vermelhas deve ser evitado, pois ele está diretamente associado ao aumento do risco de doenças cardiovasculares e obesidade. As carnes vermelhas devem ser consumidas com moderação e intercaladas com outros tipos de carnes como as de peixe por exemplo.
  • Carboidratos – Os carboidratos são alimentos abundantes na dieta mediterrânea,  isto é importante pois esses alimentos são responsáveis por garantir energia ao organismo. A versão integral dos carboidratos também é bastante consumida nesta dieta. Os carboidratos integrais além de fornecerem energia, fornece também vitaminas e fibras.
  • Frutas, verduras e legumes – Os indivíduos que aderem a esse tipo de dieta consome muitas frutas, verduras e legumes. Esses alimentos são considerados antioxidantes, que previnem o organismo contra diversos tipos de doença além de combater o envelhecimento precoce. Esse grupo de alimentos tão são responsáveis por fornecer vitaminas, minerais e fibras que fortalecem o sistema imunológico do indivíduo.
  • Leguminosas – As leguminosas que compreende alimentos como feijão, ervilha, grão de bico são itens que fazem parte do cardápio diário da dieta mediterrânea. Esses alimentos são boas fontes de ferro de origem vegetal, vitaminas do complexo B e auxiliam o funcionamento intestinal em virtude das fibras que apresentam.
  • Peixes – Os peixes são consumidos com frequência nesse tipo de dieta. Sabe-se que os peixes são responsáveis por fornecer nutrientes essenciais ao organismo como o ômega 3. Essa gordura presente no peixe é considerada muito benéfica ao organismo e previne o aparecimento de doenças cardíacas bem como problemas como hipertensão, aterosclerose entre outros. Além de consumirem bastante peixes, em geral a forma de preparo desses alimentos pelos povos do mediterrâneo é grelhada, o que torna o peixe ainda mais saudável.
  • Azeite de oliva – Este alimento é elemento fundamental da dieta mediterrânea. Ele é amplamente consumido com diversos outros tipos de alimentos como saladas e peixes. O azeite de oliva é rico em ácidos graxos essenciais que auxiliam na redução do colesterol ruim favorecendo dessa forma o bom funcionamento do coração.
  • Vinho tinto – Uma taça de vinho tinto costuma acompanhar a refeição na dieta mediterrânea. O vinho é rico em compostos antioxidantes que contribui para que o coração se mantenha saudável. Vale lembrar que ele deve ser consumido com moderação.

A dieta do mediterrâneo é considerada saudável pois envolve muitos alimentos que são ricos em compostos antioxidantes, fibras, vitaminas e minerais em contrapartida, essa dieta apresenta um baixo teor de gordura saturada e açúcares o que favorece a manutenção de um cardápio saudável.