Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Dicas de segurança alimentar

Todas as pessoas sabem que reduzir o risco de intoxicação em virtude de alimentos contaminados pela manipulação inadequada é essencial para obter uma boa saúde. Nesse artigo veremos algumas dicas de segurança alimentar para que possamos conseguir isso de forma prática e objetiva.

Dicas para a segurança dos alimentos

Essas dicas servem pra as pessoas manipularem seus alimentos de forma segura:

1. Temperatura dos alimentos

Leve para casa alimentos refrigerados e congelados abaixo de 4 ° C, e coloque esses alimentos em sua geladeira ou freezer assim que chegar a casa.

O congelamento rápido dos alimentos a uma temperatura adequada é necessária para retardar o crescimento ou desenvolvimento de bactérias e prevenir a intoxicação alimentar.  Os alimentos que tenham sobrado de uma refeição para outra não devem ficar fora da geladeira por mais de duas horas. Se a temperatura estiver alta (90 ° C ou acima), o alimento não deve ficar fora da geladeira por mais que três horas.

Para ter certeza de que está contribuindo para a segurança alimentar, a pessoa deve se certificar que seu refrigerador está programado para menos de 4 ° C, pois isto manterá os alimentos perecíveis livres do risco de se deteriorarem, como ocorre com uma temperatura acima dessa. É necessário para a segurança alimentar manter um termômetro ajustado nessa temperatura adequada em todos os momentos.

A refrigeração também é uma opção de armazenamento inteligente para prolongar a vida útil de muitos alimentos perecíveis. A pessoa deve usar um termômetro para garantir que o congelamento do freezer seja de 0 ° Celsius ou abaixo.

2. Contaminação cruzada

É necessário para a segurança que os alimentos crus e cozidos sejam preparados e armazenados separadamente. É importante ressaltar que tanto a carne crua quanto o peixe para descongelamento devem ser armazenados na parte inferior da geladeira.

A grande maioria das pessoas sabe que a ingestão de carne crua contêm microrganismos, portanto o  risco de intoxicação alimentar existe, caso o indivíduo não separe adequadamente os alimentos para evitar a contaminação.

Chama-se contaminação cruzada a forma como as bactérias podem se espalhar de um alimento para outro. Ela ocorre quando carnes cruas ou de objetos contaminados por germes entram em contato com alimentos cozidos ou prontos para serem consumidos.

Seguindo alguns cuidados simples no momento da manipulação, armazenamento, refrigeração e cozimento dos alimentos, a pessoa poderá reduzir muito o risco de intoxicação alimentar.

Quando for ao mercado é necessário separar o alimento fresco da carne crua, aves, frutos do mar e ovos. Se a pessoa estiver usando potes de mantimentos reutilizáveis para o transporte, as carnes, aves e frutos do mar devem ser acondicionados em sacos plásticos para evitar vazamentos.

A carne crua, aves e frutos do mar devem ser mantidos no congelador, no entanto quando se deseja descongelar esses alimentos, eles devem ser colocados na prateleira inferior da geladeira em um recipiente fechado ou saco plástico para garantir que não escorrem nos alimentos prontos para o consumo, causando desse modo, a contaminação deles.

Os ovos devem ser mantidos na caixa original e armazenados nas prateleiras e não na porta da geladeira.

Armazene potes reutilizáveis em locais limpos e secos e os lave frequentemente com água quente e sabão ou máquina de lavar. As pessoas devem evitar deixar potes reutilizáveis no porta-malas do veículo quando chegarem das compras.

3. Lavagem das mãos

Algumas precauções devem ser tomadas na preparação dos alimentos. A lavagem das mãos deve ser feita com água morna e sabão por 20 segundos antes, durante e depois de manusear a carne crua e os outros alimentos.

É necessário sempre lavar bem as mãos antes de preparar alimentos, depois de ir ao banheiro ou após manusear animais de estimação.

As placas para corte dos alimentos devem ser lavadas entre os usos ou então a pessoa deve usar pratos separados: um para a realização de carne crua, aves ou frutos do mar e outro para alimentos cozidos.

Os potes os quais ficam armazenados os alimentos devem estar limpos e os produtos nunca devem voltar para os recipientes originais.

As pessoas devem separar os utensílios utilizados durante o cozimento, e nunca devem usar a mesma faca dos alimentos prontos para cortar carne crua, aves ou frutos do mar.

4. Mantenha a cozinha sempre limpa

A lavagem das bancadas de trabalho e os utensílios utilizados na manipulação de alimentos, devem ficam impecavelmente limpos após seu uso, pois isso contribuirá para a segurança alimentar das pessoas.

Por Salete Dias