Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Cuidados com a saúde – O que mudou nos últimos anos? – Parte 1

Shereen Jegtvig, do About.com, escreveu um artigo (e muito) grande chamado a Nossa Saúde: Coisas em que não pensávamos há 10 anos atrás. Nesse artigo, ela compara os hábitos de hoje e há dez anos e aponta algumas boas (e outras más) mudanças …

Sobre o tabagismo e o alcoolismo

Em seu texto, Shereen mostra que estamos fumando menos agora e isso é muito muito bom! Mas, ela não comenta nada sobre o alcoolismo. Infelizmente, o consumo de álcool ainda é muito alto e não é tão bom. O consumo excessivo de álcool pode causar problemas sociais e problemas de saúde. Só por curiosidade: o consumo excessivo de álcool pode causar cerca de 350 doenças físicas e psicológicas!

Sobre a obesidade

Sim, este é grande desafio que os nutricionistas precisam enfrentar agora. Estamos comendo mais – e isso não é tudo, estamos a comer mais alimentos não tão saudáveis. Fast foods são apontados como principais vilões, mas eles não são responsáveis pela obesidade – nós somos. Nós e os nossos maus hábitos e estilos de vida.

Estamos morrendo porque a gente gosta de comer alimentos ricos em gordura, mesmo sabendo que eles causam problemas de saúde se consumidos em excesso. E esse comportamento está piorando.

Novas funções da vitamina D foram descobertas

Durante muito tempo, sabemos que a vitamina D ajuda a absorver o cálcio, mas agora, pesquisas recentes mostram que ela tem várias outras funções no nosso corpo, como reduzir o risco de ataques cardíacos ou depressão ou ajudar a prevenir a esclerose múltipla.

Podemos acrescentar outras importâncias, como:

  • Combate e previne o raquitismo;
  • Atua diretamente na formação óssea do bebê;
  • Inibe a proliferação das células, prevenindo doenças como o câncer;
  • Mantém o bom funcionamento do sistema nervoso.

E sobre a reforma na saúde

Muitos países estão mais preocupados com o desenvolvimento de reformas que busquem melhorar a saúde da população. Os convênios médicos públicos são uma excelente opção em vários lugares, mas não é suficiente nos países em desenvolvimento ainda, como é o caso do Brasil.

Riscos de auto-medicação ou medicação excessiva

Muitos pais dão aos seus filhos (quando contraem uma gripe ou resfriado) remédios sem consultar um médico ou em doses excessivas, pensando que desta forma estão a ajudá-los. Mas tanto a auto-medicação quanto a dosagem excessiva de remédios é altamente prejudicial, favorecendo tanto o agravamento do problema de saúde quanto ajudando na formação de novas espécies de bactérias e vírus resistentes àqueles medicamentos!

Claro, alguma orientação médica é necessária e os pais devem pedir conselhos lá, não tentar resolver sozinhos!

Sobre Medicina Alternativa

A fim de tratar or prevenir problemas de saúde, as pessoas estão procurando mais terapias complementares e alternativas.

Hoje, a medicina complementar ou alternativa é chamada de Medicina Integrativa e pode ser encontrada em universidades, unidades de tratamento de câncer e outros lugares. Pode combinar o tratamento convencional com métodos alternativos, como acupuntura, quiropraxia medicina e nutrição terapêutica.