Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Cuidados com a gordura trans

Você já deve estar cansado de ver na televisão, em revistas e nas embalagens de produtos mensagens que deixam claro o quão ruins são as gorduras trans para o nosso organismo, mas, afinal de contas, o que é gordura trans? Para responder esta dúvida, primeiro conheçamos os tipos de gorduras existentes.

Tipos de gorduras

  • Gorduras saturadas – geralmente provenientes de fontes animais, como a carne bovina, leite e seus derivados. São responsáveis pelo aumento do LDL colesterol (o mau colesterol) quando consumida em excesso ou se houver pré-disposição do organismo;
  • Gorduras insaturadas – estas são provenientes principalmente de fontes vegetais, como óleo de soja, milho ou girassol. Ajuda a diminuir a concentração tanto do mau colesterol quanto do bom colesterol no sangue;
  • Gorduras monoinsaturadas – também provenientes de fontes vegetais, como o azeite de oliva e o óleo de canola. São muito benefícos ao organismo, pois reduzem o mau colesterol e aumentam o bom colesterol (HDL colesterol);

O que são e como surgem as gorduras trans?

As gorduras trans são formadas no processo de transformação dos óleos vegetais (gorduras insaturadas ou monoinsaturadas, geralmente em estado líquido) em gorduras mais sólidas, geralmente pelo processo de hidrogenação. Sendo assim, é na formação da gordura vegetal hidrogenada que surge a gordura trans.

E inúmeros são os alimentos em que podemos encontrar a gordura vegetal hidrogenada: como em biscoitos recheados, salgadinhos industrializados, chocolates, margarina, pratos prontos congelados, etc.

Assim como as gorduras saturadas, as gorduras trans também aumentam o mau colesterol, entretanto elas desempenham um “papel” ainda pior, reduzindo a concentração de bom colesterol no sangue.

O que pode ocorrer com o organismo ?

Bem, se ela aumenta o mau colesterol e diminui o bom colesterol, o quadro está mais do que perfeito para o entupimento de vasos sangüíneos, o que pode levar a um enfarto.

O que fazer para prevenir isso?

A primeira coisa a ser feita é evitar as fontes de alimentos que sabemos que podem conter gorduras trans ou adotar fontes que estejam livres da gordura trans (pode-se evitar a formação da gordura trans por meio de um processo conhecido como interesterificação).

Mas ATENÇÃO! Mesmo que o rótulo mencione “0% gordura trans”, verifique a tabela de nutrientes do mesmo a fim de saber quais os percentuais de outras gorduras. De que adiantará evitar um alimento que contenha gordura trans e ingerir um com muita gordura saturada, que aumenta significativamente a quantidade de colesterol ruim?

A melhor idéia é substituir os congelados e industrializados por alimentos naturais, principalmente os de origem vegetal, onde você conseguirá “boas gorduras”.

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) uma pessoa saudável pode ingerir até 2 g (veja bem, somente dois gramas!) de gordura trans por dia sem que esta lhe acarrete problemas. Bem, esses 2 g já estão presentes em suas refeições diárias, então não é difícil perceber que, se não tomar cuidado, facilmente pode-se extrapolar seriamente esses limites.

Referências Bibliográficas

DIÁRIO DO VALE, Cuidados com as gorduras trans, disponível em http://diariodovale.uol.com.br/arquivo/5169/lazer/lazer-25300.htm

TOCA DAS INFORMAÇÕES, Gordura Trans – tenha cuidado, disponível em http://tocadasinformacoes.blogspot.com/2007/08/gordura-trans-tenha-cuidado.html