Nutrição em Foco

Porque sua saúde vem em primeiro lugar!

Nutrição em Foco Geral Cuidado com as dietas malucas

Cuidado com as dietas malucas

Quem nunca ouviu falar em qualquer uma dessas dietas malucas que há por aí? Dieta dos pontos, das cores, dos carboidratos, da água, da luz, enfim, há uma infinidade de nomes, uma para cada tipo de dieta. As pessoas geralmente as procuram como uma “tábua de salvação”, uma forma de perder peso rapidamente e, assim, conseguir manter a forma. Entretanto, devemos ter cuidado com essas dietas malucas, pois o uso delas muitas vezes leva a resultados indesejados.

Se você é leitor assíduo de nosso blog desde o início de nosso trabalho, deve estar lembrado de um artigo chamado Por que as dietas nunca dão certo? que publicamos aqui em julho de 2008. Nela, apontamos vários pontos falhos que há em muitas dessas dietas (bem como nos hábitos daqueles que as empregam) e explicamos por que é muito mais saudável e seguro adotar uma reeducação alimentar em vez de uma dieta qualquer.

Problemas das dietas malucas

Uma dieta nada mais é que um conjunto de restrições alimentares e outras práticas (como exercícios físicos) que podem ser empregadas por qualquer pessoa a fim de alcançar algum resultado.

Há dietas importantes para o controle de certos nutrientes, como aquelas administradas por nutricionistas para pacientes diabéticos ou hipertensos. Nesses casos, tais dietas são mais do que importantes!

Entretanto, há dietas empregadas para o controle de peso muito restritivas e aplicadas sem nenhuma orientação profissional e é aí onde mora o perigo! Alguns dos problemas de adotar tais dietas são:

  • Sua proveniência muitas vezes é duvidosa, isto é, não se sabe se fora preparada por um nutricionista ou outro profissional habilitado a fim de saber se a mesma realmente é útil ou não;
  • Não são desenvolvidas levando em consideração as características individuais, logo dietas que restringem o consumo de certos nutrientes (dieta dos carboidratos, por exemplo) podem ter efeitos negativos em pessoas que necessitem de uma concentração regular dos mesmos;
  • Não apresentam o acompanhamento de um profissional habilitado;
  • Não levam a mudanças reais dos hábitos alimentares, o que significa que uma vez que a pessoa abandone a dieta voltará aos mesmos hábitos alimentares anteriores, aqueles que a levaram a engordar;
  • Podem colocar em risco a saúde da pessoa que a pratica.

Se você deseja realmente perder peso e manter a boa forma saudavelmente, há três passos realmente importantes e úteis a serem seguidos: a reeducação alimentar, prática de exercícios físicos e o auxílio de um nutricionista.

Passo #1 РReeduca̤̣o alimentar

O primeiro passo para manter a saúde e o corpo bem é a reeducação alimentar, isto é, passar por um processo gradual de mudança de hábitos alimentares.

As vantagens da reeducação alimentar são inúmeras:

  • O processo é feito de forma gradual, substituindo aos poucos certos alimentos muito calóricos ou ricos em substâncias “não tão boas para a saúde” (como colesterol e gordura trans) por outros mais saudáveis, logo a pessoa não sente grande impacto na mudança alimentar;
  • Por ser gradual, os novos hábitos alimentares são mais duradouros;
  • O corpo vai se adequando aos poucos aos novos hábitos. A “transformação”, então, é lenta, mas efetiva.

Aqui mesmo em nosso blog você pode saber mais a respeito da reeducação alimentar, começar a ler e estudar o assunto e, amanhã mesmo, começar a pô-la em prática!

Auxiliando a reeducação alimentar, as atividades físicas desempenham também um papel importante!

Passo #2 – Atividades físicas

Não é em vão que algumas dietas incluem a prática de atividades físicas: elas ajudam as pessoas a queimar calorias, perder peso, tonificar músculos e delinear o corpo. A prática de exercícios físicos aliada a uma alimentação adequada é a principal chave para a saúde corporal!

Além dos benefícios para o controle do peso, a prática de esportes e outras atividades físicas podem contribuir com:

  • Redução do risco de doenças crônicas não-transmissíveis bem como de doenças cardiovasculares;
  • Melhora o sistema nervoso;
  • Proporciona uma sensação de bem-estar.

Entretanto, se com os passos 1 e 2 você não conseguir os resultados esperados ou sentir que precisa da ajuda de um profissional capacitado, então aqui está o terceiro passo.

Passo #3 – Auxílio de um nutricionista

Não importa qual o seu quadro clínico, quais doenças crônicas não-transmissíveis ocorreram em sua família ou quais as restrições alimentares necessárias para a sua saúde: um nutricionista é sempre um profissional capacitado para lidar com cada tipo de restrição alimentar ou problema de saúde a fim de desenvolver um “programa alimentar” único para você.

É ele quem o ajudará a acompanhar a perda de peso, tonificação dos músculos, etc. O acompanhamento por um nutricionista garantirá que os melhores métodos serão aplicados ao seu caso, uma vez que não se tratará de uma “dieta pronta”, mas sim de um estudo sobre seus hábitos e problemas a fim de chegar a uma melhor solução.

Agora, você já pode abandonar aquelas dietas malucas, por que você já sabe o que fazer para perder peso sem arriscar sua saúde, não sabe? 😉

TopBack to Top