Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

As pessoas estão se interessando menos por nutrição

Aquilo que muitos já especulavam está se mostrando uma grande verdade: as pessoas estão perdendo o interesse em saber mais sobre nutrição e como cuidar de seu bem-estar!

De onde vem essa informação?

A constatação veio por meio de análise do histórico do volume de buscas no Google Search, o mecanismo de busca mais empregado na web. Analisando os dados de 2004 até agora, nota-se uma leve tendência de queda no volume de buscas por nutrição e termos relacionados.

Já sabemos que em certas épocas do ano a busca é sempre reduzida, por exemplo nos meses de dezembro e janeiro, quando as visitas em nosso blog chegam a cair pela metade devido à maior preocupação com o período de festas (praticamente um “recesso” em toda e qualquer dieta é declarada nessa época), entretanto o que estamos comentando é que a curva de buscas está decrescendo gradualmente, demonstrando que as pessoas estão aos poucos perdendo o interesse.

Triste, pois uma vez que a população não pára de crescer a curva deveria ao menos crescer proporcionalmente, mas não é o que estamos percebendo… E segundo a projeção do Google, a tendência será piorar.

Expectativas caso o quadro se mantenha

Se o descaso com a nutrição continuar, não é muito difícil imaginar que as pessoas estarão mais propensas a diversos distúrbios alimentares. Vamos usar o raciocínio um pouco e pensar no que estamos falando:

  • Crescimento da obesidade. Já comentamos sobre isso, inclusive, no artigo O Brasil está ficando mais gordo!, que aponta que nos últimos três anos o número de obesos aumentou 22%!
  • Aumento do número de casos de doenças crônicas não-transmissíveis. Como já comentamos diversas vezes, problemas de saúde como a hipertensão arterial estão muitas vezes relacionados a maus hábitos alimentares;
  • Aumento do risco de doenças cardiovasculares. Uma alimentação inadequada, recheada de frituras, e a falta de prática de exercícios podem levar ao acúmulo de colesterol nos vasos sanguíneos, um agente e agravante de diversos problemas relacionados ao sistema circulatório;
  • Mais gastos com a saúde. Uma vez que o número de pessoas com problemas de saúde poderá aumentar, poderemos ter mais gastos públicos em campanhas em prol da saúde, gastos em hospitais e postos de saúde públicos, planos de saúde elevarem ainda mais o preço – quanto maior a probabilidade de uma pessoa precisar de seus serviços, mais caros eles ficam, já perceberam?

Acreditamos que não é este quadro que todos desejam para si ou seus familiares, sendo assim o momento de começarmos a agir é agora. Você não pode mudar o mundo, mas pode arrumar a sua casa, não é mesmo? Sendo assim, comece por cuidar melhor de sua saúde e de sua família, a preocupar-se mais quanto à sua nutrição e ao seu estilo de vida. Aconselhe amigos e parentes a fazer o mesmo, quem sabe assim, “consertando seu telhado”, não leve seu vizinho a querer consertar o dele também?

Ou nos preocupamos hoje com a nossa saúde, ou amanhã sofreremos as consequências.