Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Alimentos que reduzem a pressão arterial

Que existem alimentos que trazem grandes benefícios ao organismo dos seres humanos, isso todo mundo já sabe. Mas quais alimentos, por exemplo, que se consumidos regularmente conseguem reduzir a pressão arterial dos indivíduos? É o que discutiremos a seguir:

Plano alimentar para pressão alta

A hipertensão é atualmente um problema que afeta grande parte da população e  por isso mesmo tem sido alvo de muitos pesquisadores que anseiam por descobrir quais tipos de alimentos são adequados para promoverem a redução da pressão arterial. Segundo alguns estudos científicos uma das primeiras providências que a pessoa que sofre com pressão arterial alta deve fazer é reduzir a quantidade de sal e sódio ingeridos com a comida, pois já foi comprovado cientificamente, que em alguns pessoas há uma maior propensão a retenção de líquidos quando ocorre o consumo excessivo de sal.

Neste caso, os rins do individuo não conseguem fazer a filtração adequada e por isso o corpo tenta diluir o sal na corrente sanguínea, forçando os vasos para que trabalhem de maneira mais intensa para fazer o transporte deste volume de sangue que estará maior. Alguns alimentos quando consumidos provocam uma estimulação muito grande nos terminais das células nervosas do corpo humano, que mandam comando para que elas se contraiam, o que torna ainda mais difícil o coração fazer seu papel normal de bombeamento sanguíneo.

É nesse momento que ocorre o aumento da pressão arterial. Pensando neste problema, alguns especialistas em nutrição e nutrologia, através de pesquisas científicas, descobriram que alguns alimentos tendem a reduzir a pressão arterial e a partir daí elaboraram cardápios e refeições para que as pessoas conseguissem manter o controle da hipertensão. Dentre alguns destes alimentos estão: aves, peixes e carnes magras, pois estes alimentos possuem pouca gordura total e saturada, além de pouco colesterol. Os vegetais e as frutas devem ser consumidos sem restrições de preferência em até cinco porções diariamente.

O leite e seus derivados devem fazer parte deste cardápio desde que sejam desnatados e ingeridos até três porções por dia. Os integrais como cereais,massas e pães feitos de trigo integral devem ser também consumidos, se possível diariamente. Já as nozes, feijões secos, ervilhas e sementes devem ser consumidos em média cinco porcões por semana. Quanto aos alimentos que devem ser consumidos com moderação são eles: alimentos gordurosos.

No caso da margarina o ideal  é escolher as mais leves. Os alimentos e as bebidas muito doces devem ser reduzidos. As pessoas devem preferir as versões light da maionese e dos molhos de salada, assim como azeite, canola, milho ou açafrão que são óleos vegetais insaturados.

Hipertensão e obesidade

O problema da pressão arterial alta fica mais agravado ainda quando paciente está com excesso de peso corporal, ou obeso. Neste caso, a primeira providência que o paciente deve tomar é fazer uma dieta de emagrecimento com restrições de alimentos muito calóricos e iniciar a prática de atividades físicas diárias. Segundo especialistas quando há uma diminuição de cerca de dez por cento do peso corporal do indivíduo,  já há uma redução de seu quadro hipertensivo.

A dieta para hipertensos deve ser à base de alimentos integrais, frutas, verduras, laticínios desnatados, alimentos com grande quantidade de fibras, magnésio, cálcio e potássio. E como sempre os alimentos que são fontes de gorduras saturadas ou sódio devem ser evitados. Segundo especialistas a quantidade ideal de frutas que as pessoas com pressão arterial alta devem consumir é em torno de cinco porções por dia, no casos dos vegetais cozidos ou crus em torno de quatro porções por dia, e os laticínios desnatados devem ser consumidos entre duas a três porções diariamente.

Os alimentos muito doces devem ser evitados, bem como as bebidas alcoólicas. Vale ressaltar que todos estes alimentos só devem ser consumidos com a prescrição de um profissional da área de nutrição ou nutrologia, que saberá orientar da melhor maneira possível as combinações e proporções exatas para o consumo.

Um outro ponto que merece destaque é que a pressão arterial alta não é tratada exclusivamente com alimentação, pois se trata de uma enfermidade grave que deve ter um acompanhamento médico regular e um tratamento à base de fármacos para redução da hipertensão. Por isso, em caso de haver verificação de um aumento de pressão, a alimentação proposta pode auxiliar, mas o médico é quem deverá medicar o paciente e  o nutricionista orientá-lo sobre os melhores alimentos que se consumidos, poderão contribuir de maneira efetiva para redução da pressão arterial alta.

Por Salete Dias