Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Alimentação e tireóide

A tireóide é uma pequena glândula que fica na região anterior do pescoço. Ela é muito importante para o funcionamento do organismo, é responsável por regular o metabolismo, a circulação além de influenciar a ação de outros hormônios. Quando esta glândula se encontra com algum problema, muitas vezes o diagnóstico é difícil o que pode provocar o aumento dos problemas associados a tireóide.

Para a tireóide funcionar bem ela precisa de um mineral que é o iodo. No entanto este mineral deve ser fornecido na medida certa e não em excesso ou ausência. A quantidade dos hormônios da tireóide em excesso no sangue caracteriza o hipertireoidismo, já uma queda nesses níveis de hormônios é o hipotireoidismo. Esses dois fenômenos provocam sintomas que auxiliam no diagnóstico do problema.

Alguns alimentos favorecem o bom funcionamento da tireóide, evitando que essa glândula apresente problemas.

O leite e os derivados é uma importante fonte de cálcio, estes alimentos possuem também o iodo que é essencial para o funcionamento da glândula tireóide. O excesso de álcool e de açúcar devem ser evitados, estes alimentos estimulam a tireóide e podem provocar o excesso do funcionamento da mesma. Os frutos do mar e os peixes são excelentes fontes de iodo. O consumo destes alimentos favorecem o metabolismo, auxilia na formação dos hormônios da glândula tireóide e melhora o funcionamento de todo o organismo. A gema de ovo rica em vitamina D também melhora o funcionamento da tireóide.

Os alimentos fonte de magnésio (cereais integrais, amêndoas, maçãs), fontes de vitamina C ( laranja, goiaba, limão) e os ricos em selênio ( castanha do brasil e carne vermelha) também são importantes para o funcionamento da tireóide.

Vale lembrar que o sal iodado que utilizamos na nossa alimentação diária é suficiente para atender as necessiades desse mineral na maioria das vezes. A alimentação que você irá adotar a partir do momento que tiver conhecimento da doença deverá ser prescrita pelo médico baseado na causa do problema, cada problema deve ser analisado de maneira individual, evite adotar medidas erradas para que você não acabe por potencializar o problema.