Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

O que é obesidade mórbida?

Você sabe o que é obesidade mórbida? Você está obeso? Se sim, saberia dizer qual o seu nível de obesidade? Algumas pessoas podem estar bastante acima do peso e não saber o risco que isso pode representar à sua saúde, casos em que a medicina classifica como obesidade mórbida. Diante de um quadro de tão grande risco, é nosso dever discutir sobre o assunto e tentar trazer alguma luz sobre o mesmo para aqueles que o desconhecem ou não estão cientes da gravidade do mesmo!

A obesidade mórbida trata-se da obesidade quando atinge níveis muito elevados, tão altos que aumenta consideravelmente os riscos de contrair outros problemas de saúde, como a diabetes, hipertensão arterial, arteriosclerose, ataques cardíacos, doenças pulmonares, problemas nas articulações (principalmente joelhos, pés e coluna), varizes, infertilidade, etc. E a lista de possíveis problemas de saúde, infelizmente, não pára por aí.

Além disso, a obesidade mórbida é considerada uma doença crônica, isto é, um problema de saúde cujos sintomas são desenvolvidos gradualmente durante um período de tempo.

Pode-se considerar que uma pessoa apresenta obesidade mórbida quando o seu índice de massa corporal (IMC) está acima de 40.

Como já comentamos anteriormente, os Estados Unidos são campeões quando o assunto se trata de obesidade, mas infelizmente o Brasil não fica atrás: atualmente, já ocupamos o quinto lugar no ranking mundial de pessoas que sofrem de obesidade mórbida.

Causas da obesidade mórbida

Segundo estudos de diversas universidades, as principais causas da obesidade mórbida são situações problemáticas vividas nos primeiros anos de vida ou até a juventude do indivíduo. Tais situações podem causar um nível de frustração e stress elevado, levando-o a buscar o prazer imediato pela ingestão de alimentos.

Infelizmente, ao tentar fugir ou esquecer o problema desta forma, o jovem não percebe que não está resolvendo as raízes de seus problemas, o que o levará a consumir mais e mais, entrando assim num círculo vicioso e perigoso para a sua saúde.

A reeducação alimentar e os exercícios físicos na obesidade mórbida

Assim como em todas as outras situações em que uma pessoa deseja perder peso com saúde, também nos casos de obesidade mórbida a reeducação alimentar e a prática de exercícios também são indicados.

Em diversos casos, um acompanhamento intensivo de um nutricionista aliado à reeducação alimentar e à prática de exercícios físicos são suficientes para que a pessoa consiga, aos poucos, perder peso, melhorar sua saúde e voltar a levar uma vida mais saudável.

Entretanto, há situações em que mesmo o emprego da reeducação alimentar e dos exercícios físicos não será suficiente para que o paciente consiga restabelecer sua saúde, podendo ser necessária alguma intervenção cirúrgica.

A cirurgia bariátrica e a obesidade mórbida

A cirurgia bariátrica trata-se de um tipo de cirurgia onde o objetivo é a redução do peso do paciente, seja por meio do reajuste da quantidade máxima de alimentos possível de ser ingerida, seja por meio da eliminação da sensação de fome. Em ambos os casos, como se percebe pelo nome, não se trata mais somente da reeducação alimentar, mas sim de uma intervenção cirúrgica objetiva.

Há três principais tipos de cirurgia bariátrica reconhecidas mundialmente, sendo a “Bypass Gástrico” a mais empregada. Nela, há a redução ou exclusão do duodeno, região responsável pelo estímulo da sensação de fome. Desta forma, o paciente perde o interesse pela comida como forma de prazer imediato.

Por se tratar de uma intervenção cirúrgica, isto é, que poderá provocar reações irreversíveis no organismo do paciente, geralmente deve-se tomar muito cuidado com a sua adoção, levando-se em consideração esta opção somente nos casos de obesidade mórbida em que outras as outras opções (reeducação alimentar, prática de exercícios físicos, fisioterapia, acompanhamento de um nutricionista, etc.) não surtiram o efeito desejado.

Considerações sobre o tratamento cirúrgico da obesidade mórbida

Aqueles que buscarem o tratamento por meio de cirurgia, devem estar atentos a várias recomendações.

A primeira de todas é ouvir e obedecer muito bem as orientações de seu médico, principalmente caso o mesmo desaconselhe o emprego da cirurgia. Muitas pessoas, ao escutarem um “não” simplesmente procuram outro profissional que possa lhes dizer “sim”, ignorando o fato de que se o mesmo está a não lhe recomendar é porque, para o seu caso, a cirurgia pode não ser o meio mais aconselhável.

Além disso, todo o processo de reeducação alimentar que antecede o tratamento cirúrgico é importante, tanto para acostumar o organismo ao novo “padrão alimentar” que deverá adotar em breve, quanto a fim de reduzir os riscos de complicações pulmonares e vasculares.

Da mesma forma, a fisioterapia também é importante e possui papel similar ao da reeducação alimentar na medida em que melhora as condições físicas do obeso.

Apesar do aumento da popularidade da cirurgia bariátrica, não houve redução considerável na tendência de obesidade mórbida, como se tem percebido ao longo dos últimos anos, o que é bastante preocupante, pois significa que o número de casos que surgem está crescendo muito mais rápido do que o número de tratamentos efetuados com sucesso.

E se você se encontra bastante acima do peso, é melhor começar a cuidar-se a fim de que não evolua para o quadro de obesidade mórbida!

If you liked that, check these...

Botulismo

Nefrite

Azia