Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Anemia gestacional

A gestação na mulher é um período que requer muitos cuidados não só com a mãe como também com o bebê que irá nascer em breve. Portanto a gestante deve sempre ter um acompanhamento médico, para evitar complicações. Um dos cuidados que a grávida deve ter é com a chamada anemia gestacional, por se tratar de uma situação que pode trazer riscos a saúde da mulher e ao feto que está sendo gerado. Para entendermos melhor os perigos de uma anemia gestacional, temos que primeiro entender o conceito de anemia.

Definição de anemia

De acordo com especialistas, a anemia é uma enfermidade que pode se tornar grave se não for tratada adequadamente, e que atinge não só a quantidade de glóbulos vermelhos ou hemácias, com também a qualidade dessas células do sangue cuja principal função, devido à hemoglobina é fazer o transporte do oxigênio aos diversos tecidos que formam o organismo. Devido à variedade dos fatores desencadeantes existem vários tipos de anemia.

Por exemplo, ela pode ser decorrente de déficit dos elementos responsáveis no momento de sua síntese, que seriam a vitamina B 12, o ácido fólico ou o ferro. Outro fator desencadeante seria a perda de uma grande quantidade de sangue em casos de úlceras, ou então grave acidente de trânsito, ou até mesmo em mulheres que possuem menstruações onde existe um fluxo muito grande de sangue. Quando as mulheres grávidas desenvolvem a anemia, se configura um quadro clínico de anemia gestacional.

Riscos da anemia gestacional

Os profissionais especializados nesse segmento médico são unânimes em afirmar que a anemia gestacional é uma condição que traz grandes riscos a mulher e ao bebê, além de ser um problema que ocorre com alguma frequência, pois pesquisas realizadas na área constataram que cerca de dezoito por cento das mulheres grávidas podem vir a apresentar a anemia gestacional. Um dos principais riscos decorrentes dessa complicação é o grande numero de óbitos nas gestantes que desenvolveram um quadro clínico de anemia.

No entanto, os especialistas ressaltam que se a anemia estiver no início, grau leve ou moderado as chances de haver um óbito são quase nulas. Alguns profissionais relacionam a anemia na gestação em mulheres que apresentam um poder aquisitivo bem mais baixo se comparados às outras gestantes que não apresentam esse problema. Tal fato, segundo esses especialistas, teria relação com uma nutrição inadequada nesse período, e também a dificuldade que algumas mulheres teriam em fazer os exames pré-natais e o acompanhamento médico necessário na gravidez.

Principais causas da anemia gestacional

Além desses fatores sociais e econômicos apontados por alguns especialistas, outros podem causar também a anemia gestacional, como por exemplo: durante a gravidez há necessidade de uma suplementação de ferro e ácido fólico, em virtude da formação dos tecidos e dos órgãos do bebê.

Quando a mulher grávida apresentam níveis muito baixos desse nutriente em seu corpo corre o risco de ter o que os médicos chamam de anemia megaloblástica, que é uma condição grave que resulta em danos irreversíveis para a criança que está sendo gerada, com, por exemplo, malformações na estrutura que origina a medula espinhal e o cérebro conhecida como tubo neural.

O aumento da necessidade do organismo em obter ferro é devido à síntese de células e tecidos do corpo do bebê. Quando por qualquer razão há um déficit desse mineral, a gestante corre o risco de desenvolver um quadro de anemia ferropriva que pode ocasionar problemas durante a gestação e também no momento do parto, em virtude do desenvolvimento inadequado da placenta da mulher.

Prevenção e tratamento da anemia gestacional

De acordo com especialistas, a prevenção da anemia gestacional deve ser realizada com a suplementação de ferro e acido fólico pela mulher durante o período da gravidez. Outra boa orientação é manter uma alimentação balanceada e rica em nutrientes. Em caso de mulheres que não consomem alimentos de origem animal, ou são vegetarianas, os profissionais recomendam a suplementação das vitaminas do complexo B para que não fiquem com déficit desse nutriente em seu organismo.

Em casos de anemia moderada ou grave, quando há a necessidade de um tratamento adequado e eficaz é necessário que organismo da mulher receba quantidades maiores de ferro. Principalmente na anemia grave quando há o risco de óbito da gestante é necessário em alguns casos que haja transfusões de sangue ou então administração por via intravenosa de ferro.

Por Salete Dias