Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Alergia Alimentar em Crianças

Muitas crianças ao comerem algum tipo de alimento tem uma reação indesejável que acontece logo após a sua ingestão. Elas  podem estar sofrendo de um problema de hipersensibilidade à comida  denominado de alergia alimentar.

Características da Alergia Alimentar

A alergia alimentar caracteriza-se por uma reação desconfortável  do organismo da pessoa logo depois que o indivíduo consome determinados tipos de alimentos ou condimentos alimentares.

A denominação de hipersensibilidade alimentar é uma nomenclatura utilizada para definir também a alergia alimentar  e consiste numa reação adversa depois da ingestão dos alérgenos, que são substâncias que provocam as alergias e que estão presentes nos alimentos porém somente quem tem predisposição desenvolve alergia, enquanto outras pessoas que não são alérgicas  não apresentam  qualquer tipo de reação.

Segundo especialistas a alergia alimentar está relacionada ao sistema imunológico do indivíduo e pode se manifestar por vários sintomas diferentes.

Causas e Fatores Envolvidos nas Alergias Alimentares

As alergias alimentares podem ter causas tóxicas, que são originadas por agentes infectantes ou pela ação de toxinas cujas manifestações clínicas costumam ser vômitos, diarréia e febre nas crianças. As reações não tóxicas são caracterizadas pela intolerância a alguns tipos de alimentos, como por exemplo intolerância à lactose.

De acordo com alguns especialistas as aversões psicológicas poderiam ser também outra causa de alergia alimentar. Os indivíduos que são portadores de outras enfermidades alérgicas demonstram uma incidência maior de apresentar alergia alimentar.

Alguns fatores apontados por profissionais especializados que poderiam estar envolvidos nesse problema seria uma predisposição genética, uma vez que já foi constatado  que cerca de 50% das pessoas alérgicas a determinados  alimentos relataram histórico familiar da mesma complicação, além disso fatores como a permeabilidade do trato digestivo da criança, déficit  no mecanismo de defesa  no aparelho intestinal e a capacidade que alguns alimentos possuem em provocar alergia  nos seres humanos.

Principais Alimentos Envolvidos na Alergia Alimentar Infantil

O quadro de alergia alimentar pode ser desencadeado nos seres humanos  por determinados alimentos, entre os principais estão: Crustáceos, peixes, ovos, leite de vaca, farinha de trigo, soja, nozes e amendoim.

Quanto aos corantes ou aditivos usados na preparação dos alimentos infantis eles também podem provocar as alergias, porém em menor quantidade do que os alimentos propriamente ditos.

Manifestações Clínicas

Os sintomas da alergia alimentar nas crianças, normalmente em sua grande maioria surgem até duas horas após a ingestão do alimento alérgeno e esse período  de duração que vai desde o início da reação adversa  é de extrema  importância para que os especialistas façam corretamente o diagnóstico do problema.

Dentre as principais manifestações clínicas da alergia alimentar estão: Reações na pele sendo que as mais frequentes são coceira, urticária, eczema e inchaço; As reações do trato digestivo que incluem vômitos, dor no abdômen e diarréia; As reações do trato respiratório que se manifestam através de rouquidão, chiado no peito ou tosse.

Reação Anafilática

A reação anafilática é um tipo de  reação alimentar bastante grave que pode levar a pessoa a óbito, e ocorre bruscamente sendo provocada por grande liberação de elementos químicos  que desencadeiam uma resposta adversa generalizada. Entre os principais fatores desencadeantes estão determinados alimentos, alguns tipos de medicações e picada de insetos.

Em casos mais graves,  o alimento que foi consumido pode provocar edema, coceira em todo o corpo, rouquidão ,tosse, edema da glote, dor abdominal, diarréia, vômitos, arritmias cardíacas, queda da pressão e por fim colapso vascular que é o choque anafilático propriamente dito.

Tratamento das Alergias Alimentares

De acordo com especialistas até o presente momento ainda não há tratamentos específicos  para combater a alergia infantil. Os fármacos são utilizados somente para o tratamento da crise nas crianças. No entanto algumas medidas podem ser tomadas, por exemplo:
-Evitar ou eliminar completamente da dieta das crianças  os alimentos que causam alergia;
– O tratamento à base de medicamentos para combater os sintomas da alergia alimentar são feitos através dos estabilizadores  dos mastócitos e com os anti-histamínicos, que segundo os especialistas não tem uma eficácia relevante nas manifestações clínicas da alergia alimentar, e por isso em casos mais graves a utilizaçao de corticóides pode ser necessária, e mais recentemente vem sendo usados os medicamentos tópicos à base de fluticasona, por exemplo.

Em casos de crianças portadoras de sintomas cardiovasculares, respiratórios ou anafilaxia o tratamento recomendado é a escolha da substância adrenalina, se o problema se tornar mais grave.
-Adotar medidas de prevenção através da leitura dos rótulos de alimentos que serão consumidos pelas crianças, para que seus pais tenham tempo hábil de não oferecer-lhes as substâncias que vão lhes causar a reação adversa. Vale ressaltar que o médico é o profissional indicado para prescrever medicações.

Por Salete Dias