Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Abordagem Nutricional da DPOC

A sigla DPOC significa Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, que atinge não somente os pulmões do enfermo como também outras estruturas do corpo humano como tecidos, músculos e órgãos em virtude da inflamação sistêmica que provoca no indivíduo, a falta de oxigênio e  um aumento do esforço respiratório, além da limitação do corpo físico.

Uma recente pesquisa demonstrou que a nutrição da pessoa afetada pode exercer um papel fundamental para que a enfermidade possa ser tratada de maneira mais eficiente, e com um prognóstico muito melhor na recuperação do  enfermo.

Estudo sobre  Nutrição e DPOC

A pesquisa foi realizada com cerca de duzentos portadores de DPOC, sendo que metade do grupo recebeu medicações específicas e tratamento para reabilitação respiratória, que é o método tradicional.

Já o outro grupo durante um período de quatro meses recebeu diariamente nutrição oral, além de ser submetido também ao tratamento convencional, sendo monitorados por profissionais da área de nutrição. Os parâmetros avaliados pelos pesquisadores incluíam a capacidade forçada e a funcional dos músculos responsáveis pela respiração e dos membros inferiores, além da composição corporal do indivíduo.

Após um acompanhamento pelos estudiosos por um período de quatro meses o grupo que recebeu nutrição apresentou melhor disposição física e ganho de peso, além da função do músculo respiratório permanecer estável, enquanto o grupo submetido à terapêutica tradicional, o músculo  apresentou uma piora significativa, o que levou os cientistas a concluírem que a abordagem nutricional tem uma relação com a melhora do quadro clínico da DPOC.

Principais sintomas dos Portadores de DPOC

Uma das principais manifestações clínicas dos portadores de DPOC é a perda de massa muscular e de peso, devido a uma conjunto de fatores. Inicialmente a inflamação que a DPOC causa afeta os pulmões do doente, no entanto é logo espalhada através da corrente sanguínea por  todo o organismo do enfermo atingindo seus músculos  e órgãos de uma forma sistêmica.

Em conjunto com a pouca oxigenação, mal qualidade da alimentação, falta de atividades físicas acaba resultando em uma atrofia muscular no indivíduo afetado. Segundo especialistas na área  a falta de alguns nutrientes como por  exemplo as proteínas pode produzir no organismo do paciente um aumento da frequência das crises respiratórias podendo levar os portadores de DPOC a internações hospitalares para melhor controle do problema.

Outra observação feita nos pacientes com a doença pulmonar obstrutiva crônica é que eles devido ao esforço que fazem para respirar apresentam um maior gasto de energia. Os profissionais especialistas orientam alguns hábitos que podem auxiliar no controle do quadro de DPOC. São eles:

-Evitar a ingestão de bebidas durante as refeições, pois os líquidos dificultam  a digestão pela diluição do suco gástrico, podendo acarretar um dilatamento e estufamento do estômago da pessoa que pode acabar comprimindo seus pulmões.
-O especialistas recomendam que os indivíduos alimentem-se com porções pequenas de comida durante várias vezes por dia, como é orientado para as pessoas que desejam perder peso corporal. Vale ressaltar que essas refeições devem ser feitas com alimentos pouco calóricos, para evitar que a pessoa ganhe muito peso ficando obesa ou com sobrepeso.                                                                                                                                                                                – Não é aconselhável o individuo após a refeição ir imediatamente se deitar. O ideal é fazer quando possível uma caminhada ou um atividade física leve, caso a pessoa não consiga se exercitar pode ficar um pouco em pé para que a digestão dos alimentos possa ser realizada de forma satisfatória.
– A alimentação deve ser feita com alimentos que sejam fáceis de digerir evitando-se frituras, doces, refrigerantes e comidas gordurosas. Vale ressaltar que uma nutrição feita à base de alimentos saudáveis é o caminho certo para que as pessoas de uma maneira geral melhorem sua qualidade de vida e evitem as principais doenças que afetam seu organismo.
– Outro cuidado importante com a alimentação é ingerir com frequência alimentos ricos em nutrientes e fibras, como por exemplo as frutas, os legumes, as carnes e os carboidratos.

Os especialistas orientam que se o indivíduo quiser consumir suplementos nutricionais ele deve consultar imediatamente um profissional especializado em nutrição ou em nutrologia,  e nunca se medicar por conta própria. Assim ele estará acompanhado por um clínico especializado  que o orientará sobre  a melhor maneira de se alimentar para que o quadro da DPOC possa ser controlado.

Por Salete Dias