Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Por que a Incidência de Câncer é Menor em Vegetarianos?

A dieta vegetariana sempre foi alvo de dúvidas e questionamentos para algumas pessoas. Atualmente adotada por muitos como um estilo de vida, cada vez mais os indivíduos se tornam vegetarianos. Além de vários benefícios que a alimentação à base de vegetais pode trazer à saúde dos indivíduos, há um em destaque que  chama a atenção e merece um estudo especial: Segundo pesquisas a incidência  de câncer seria menor em vegetarianos. Será que essa afirmação tem fundamento ? Veremos a seguir:

Consequências de uma Dieta Vegetariana para o Indivíduo

A alimentação vegetariana de uma maneira geral está associada com uma dieta melhor que a onívora, onde há o consumo de carne. Normalmente com pouca gordura saturada esses alimentos são usados como parte de programas de saúde principalmente na tentativa de reverter quadros clínicos de complicações coronarianas. Os benefícios das dietas vegetarianas  para as pessoas  é devido ao baixo nível de colesterol, de gordura saturada, de proteína animal e a uma concentração maior de antioxidantes como as vitaminas E e C, fitoquímicos, carotenóides e folato que apresenta a capacidade de reduzir o nível sérico de homocisteína.

Foi observado por pesquisadores da área  que os óbitos em virtude de enfermidade arterial das coronárias é menor em indivíduos vegetarianos do que nos que não são vegetarianos. Além disso,as taxas séricas do colesterol total e de lipoprotéina de densidade baixa  costumam ser menores em pessoa cuja alimentação é vegetariana. Vale ressaltar que o nível de colesterol de lipoproteína de densidade alta e de triglicerídeos apresentam uma variação segundo o padrão de alimentação vegetarina que é adotado pela pessoa (Dieta estritamente à base de vegetais ou a que utiliza derivados de animais como leite, queijos e ovos.)

Influência da Dieta Alimentar na Saúde dos Vegetarianos

De acordo com estudos científicos a influência benéfica que a dieta vegetariana traz para o organismo humano é notável. Segundo pesquisadores, as pessoas que são vegetarianas apresentam uma incidência menor de problemas de hipertensão se comparadas às que não são vegetarianas, e esse resultado parece independer do consumo de sódio ou do peso corporal do indivíduo. Segundo especialistas, uma dieta à base de vegetais  se for bem planejada, levando em conta todos os nutrientes que são essenciais à saúde humana, pode ser de extrema utilidade na prevenção e posterior tratamento de doenças renais por exemplo.

Estudos científicos que foram realizados utilizando animais e seres humanos, revelaram que determinadas proteínas encontradas nos vegetais podem reduzir a taxa de filtração glomerular,a proteinúria,o dano ao tecido renal e o fluxo de sangue nos rins, aumentando  a taxa de sobrevida de portadores de insuficiência renal. Quanto ao diabetes uma pesquisa demonstrou que os onívoros apresentam um risco maior de noventa por cento de contrair a doença, e mais de cem por cento de apresentar pressão arterial alta se comparados aos vegetarianos.

Estudos Científicos sobre o Câncer e o Vegetarianismo

Vários estudos científicos vem sendo feitos ao longo dos anos numa tentativa de comparar a relação entre o número de mortes por câncer em vegetarianos e onívoros (os que consomem carne). Uma pesquisa publicada na Alemanha no ano de 1994 que comparou os dois estilos de alimentação, tanto a vegetariana quanta aquela à base de carne, concluiu que uma dieta vegetariana por um período de mais ou menos vinte anos  pode estar associada a uma redução de mortalidade nos vegetarianos de todos os tipos de tumores.

Em 1999 outro estudo conduzido pelo pesquisador  Fraser que comparou quarenta e nove por cento de onívoros, vinte e nove por cento de vegetarianos e cento e um por cento de semivegetarianos (que se alimentam de leites e ovos) constatou que  os que consumiam carne demonstraram um risco de cinquenta e quatro por cento maior de apresentar câncer de próstata e oitenta e oito por cento de ter câncer no intestino grosso. Um outro estudo mais recente datado de 2005 realizado com mais de seiscentos indivíduos não vegetarianos, não encontrou um diferença significativa em relação ao número de óbitos por câncer.

Conclusão dos Dados Coletados

Segundo especialistas, o fato de parar de comer carne por si só não confere nenhum tipo de garantia de que a pessoa não desenvolverá um tumor, apesar da carne está relacionada às várias doenças que afetam o organismo humano. Os hábitos saudáveis que são encontrados nos vegetarianos é que favorecem uma proteção contra vários tipos de câncer em virtude dos benefícios que uma dieta vegetariana pode proporcionar e que inclui um maior consumo de frutas, cereais integrais, hortaliças e alimentos funcionais que melhoram a defesa contra os radicais livres e favorecem menos casos de obesidade, além do não consumo de carne e um menor índice de tabagismo.

É esse conjunto de fatores que favorecem a uma menor incidência de câncer em indivíduos vegetarianos.

Por Salete Dias