Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Pistache

O pistache, que possui origem asiática, provém da semente da árvore pistácia, cujas folhas são grandes e de cor verde-acinzentada. Suas sementes (o pistache) são muito ricas em fibras, potássio, magnésio, cobre, cálcio, fósforo, vitaminas do complexo B, vitamina E e outras vitaminas e minerais, o que lhes confere inúmeras propriedades como a ação antioxidante, por exemplo, bem como a regulação do intestino.

Na nutrição, o consumo de pistache é visto positivamente, tendo-se em vista os diversos benefícios proporcionados pelo seu consumo, os quais serão listados a seguir de forma resumida.

Pistache no combate a doenças cardiovasculares

Segundo diversas pesquisas científicas, as propriedades anti-inflamatórias do pistache podem auxiliar nosso organismo a prevenir ou tratar certos problemas cardiovasculares. Um dos benefícios, por exemplo, em relação ao sistema cardiovascular é a redução dos níveis de colesterol ruim. O que acontece é que a gordura monoinsaturada presente no pistache ajuda o organismo a eliminar o colesterol ruim, reduzindo-se assim sua concentração e consequentemente evitando a formação de placas na corrente sanguínea.

Além disso, pesquisas recentes apontam que o pistache também pode ser útil na redução da inflamação celular bem como no controle de diabetes, pois o seu consumo associado a alimentos ricos em carboidratos leva a uma menor absorção desses carboidratos e, consequentemente, o índice glicêmico (concentração de açúcar no sangue) cai.

Pistache na proteção contra outras doenças

Devido a suas características anti-inflamatórias, o consumo de pistache pode ser benéfico no tratamento de diversas doenças infecciosas. Além disso, por conter boas concentrações de vitamina E, resveratrol e fitosteróis, seu consumo também é associado positivamente ao combate ao câncer, pois tais nutrientes são considerados antioxidantes, protegendo as estruturas celulares dos danos causados pelos radicais livres.

Pistache no emagrecimento

E por fim, mas não menos importante, vale destacar o papel do pistache no emagrecimento, uma vez que, como muitos alimentos de origem vegetal, apresenta-se rico em fibras alimentares. Além disso, apresenta uma baixa concentração de carboidratos (apenas 8%) e sem colesterol. Assim, quem deseja perder peso pode encontrar um forte aliado no pistache.

É perceptível que nós brasileiros podemos nos beneficiar muito da introdução do pistache na alimentação de forma mais cotidiana. O consumo de alimentos nutritivos e hipocalóricos permite uma vida com maior qualidade e saúde.