Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

O papel das carnes na dieta dos esportistas

O consumo de carnes é questionado por diversas pessoas como sendo saudável ou não, alguns optam por excluir totalmente as carnes do cardápio e outros tem dúvidas quanto o seu consumo. O papel das carnes na dieta dos esportistas é a de fornecer nutrientes essenciais que serão discutidos neste artigo.

Estudos comprovam que os indivíduos vegetarianos apresentam uma menor incidência de problemas cardíacos, no entanto o consumo de carnes não pode ser considerado o fator decisivo para isso, mas sim a grande quantidade de vegetais que esses indivíduos consomem. Ou seja, o consumo de carnes é sim indicado, no entanto a alimentação deve ser balanceada e as frutas e os legumes, assim como todos os outros grupos alimentares devem ser consumidos diariamente.

O papel das carnes na dieta dos esportistas

  • Proteínas – As carnes são fontes de proteínas completas e de fácil absorção pelo organismo. As proteínas são fundamentais na vida de um atleta pois elas auxiliam na reparação muscular bem como no fornecimento de energia em exercícios de longa duração. Muitos atletas por conhecerem a importância das proteínas para quem pratica exercícios, aderem a diversos suplementos proteicos, no entanto a carne pode oferecer proteínas de alto valor biológico por meio da alimentação.
  • Vitamina B12 – A ausência de vitamina B12 é algo que preocupa constante dos médicos com relação aos vegetarianos, isto porque esta vitamina só é encontrada em produtos de origem animal, sendo que as carnes são a principal fonte de vitamina B12.  A vitamina B12 é importante para o bom funcionamento do sistema neurológico além de participar da formação do DNA. Sabe-se que um atleta com o sistema neurológico comprometido dificilmente irá realizar treinos e competições com êxito. Para os indivíduos que não consomem carnes, a suplementação de vitamina B12 é essencial.
  • Zinco – O mineral zinco que está presente na carne é muito importante para que o atleta matenha-se saudável e livre de infecções, afinal ele é indispensável no fortalecimento do sistema imunológico. O zinco também é responsável pela síntese de hormônios entre eles a testosterona, o indivíduo que consome carnes regularmente evita as deficiências deste mineral.
  • Ferro – O ferro presente nas carnes é de alta biodisponibilidade quando comparado ao ferro presente nos vegetais. Dessa forma, o consumo de carnes é decisivo na prevenção da anemia, no transporte de oxigênio e na prevenção de outros problemas causados pela deficiência de ferro.
  • Niacina – Presente na maioria das carnes, a niacina é uma vitamina que auxilia o organismo na produção de energia, participa da formação das hemácias além de participar da manutenção das atividades cerebrais entre outras funções.

O papel das carnes na dieta dos esportistas é de fornecimento de nutrientes essenciais que muitas vezes só são encontrados neste alimento como é o caso da vitamina B12. No entanto, vale ressaltar que apesar da importância deste alimento ele deve ser consumido com moderação e deve fazer parte de uma dieta saudável adotada pelo indivíduo. Outro aspecto importante que deve ser enfatizado no consumo de carnes é que a carne vermelha não deve ser o único tipo presente na dieta, a variedade alimentar é fundamental; dessa forma ingerir peixes  no mínimo duas vezes por semana garante o fornecimento de um ácido graxo essencial ao organismo que é o ômega 3.

Carnes – fontes de proteínas

A ingestão de carnes é uma das principais formas de fornecimento de proteínas que podemos proporcionar ao organismo, iremos abordar agora: a importância e as principais funções das proteínas de um modo geral.

De extrema importância para o organismo dos seres humanos, as proteínas são moléculas orgânicas que existem em abundância no corpo do indivíduo e totalizam mais de cinquenta por cento do total do chamado peso seco de uma célula. As proteínas fazem parte da classe dos peptídeos e são formadas por uma sequência de vinte aminoácidos unidos pelas ligações peptídicas que são na realidade a associação de um grupo carboxila de um aminoácido com um grupo amino de outro aminoácido que se dá pela formação da amida.

As proteínas são fundamentais para as funções e as estruturas das células, sendo por isso mesmo encontradas em todas as  partes de sua composição. A proteína também é de vital  importância para os genes do indivíduo, pois parte das informações genéticas são expressadas por elas. De acordo com pesquisadores há diferentes espécies de proteínas, porém cada uma é especializada em determinado processo biológico.

Vale ressaltar que a principal importância das proteínas para o corpo humano se relaciona com as funções que elas exercem e não com a quantidade delas presentes no indivíduo. Um exemplo clássico são as enzimas que são proteínas que mesmo em pequenas quantidades são substâncias catalisadoras de todas as reações do metabolismo  capacitando o organismo a construir outras moléculas que são essenciais à vida como as de ácidos nucleicos, carboidratos, lipídios e as próprias proteínas.

Uma função de extrema importância das proteínas é a de defesa pois na presença de antígenos que são proteínas estranhas ao organismo, há  a produção de  anticorpos que são proteínas cuja função é de defesa contra corpos estranhos neutralizando seus efeitos nocivos aos seres  humanos.

Principais funções das proteínas

As funções das proteínas podem ser divididas segundo sua função no organismo humano. Conforme diversos pesquisadores,  nos seres vivos de forma geral pode-se dizer que as funções desempenhadas pelas proteínas são: função enzimática, função hormonal, função estrutural, função nutritiva, função de transporte, função de coagulação sanguínea . Veremos a seguir todas elas com maiores detalhes.

Função estrutural

Nesse tipo de função as proteínas  possuem papel ativo na estrutura dos tecidos nos organismo. Como exemplos temos: colágeno que é proteína presente na pele, ossos, tendões e cartilagens e é altamente resistente; queratina que é uma proteína do tipo impermeabilizante que pode estar presente nas unhas, cabelos e pele do indivíduo evitando a dessecação;

A albumina que é considerada como a proteína encontrada em maior concentração na corrente sanguínea  e está relacionada ao aspecto viscoso do plasma e com a regulação osmótica.

Função enzimática

Deve-se lembrar que toda enzima é necessariamente  uma proteína, e que as enzimas exercem um papel fundamental como moléculas responsáveis pela regulação dos processos biológicos que ocorrem nos organismos. Dentre as proteínas que tem a função enzimática as lipases são as que mais se destacam pela sua função de transformar lipídios em substâncias que as constituem como exemplo o glicerol e os ácidos graxos.

Função hormonal

O hormônios poderiam ser definidos como substâncias produzidas pelas glândulas endócrinas e quando são lançados na corrente sanguínea podem inibir ou ativar a dinâmica de alguns órgãos. Os especialistas informam que vários hormônios do organismo humano são formados pelas proteínas.

Função nutritiva

Os seres humanos e também os animais necessitam de aminoácidos essenciais que possuem nas proteínas sua principal fonte. Além da nutrição esses aminoácidos são importantes pois no trato respiratório eles podem ser oxidados como fonte energética. O vitelo que é uma estrutura que  nutre o embrião no ventre materno  é bastante  rico em proteínas.

Coagulação sanguínea e transporte

Existem diversos fatores de coagulação sanguínea que são originados de proteínas como exemplo o fibrinogênio. Com  relação à função de transporte um dos principais exemplos é a hemoglobina que é uma proteína que transporta o oxigênio na corrente sanguínea do organismo.