Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Intolerância alimentar

Algumas pessoas apresentam reações orgânicas que se refletem em várias partes de seu corpo depois que consomem um determinado tipo de alimento. Após fazerem diversas consultas aos especialistas da área de medicina, finalmente conseguem um diagnóstico satisfatório: elas sofrem de intolerância alimentar. Mas quais serão os alimentos que podem ocasionar esse problema e de que maneira ele pode ser prevenido ou tratado. É o que veremos a seguir.

Entendendo melhor o conceito de intolerância alimentar

A intolerância alimentar se caracteriza pela incapacidade do organismo dos seres humanos de fazer a correta absorção de determinadas substâncias contidas em certos tipos de alimentos. Sua principal diferença da alergia alimentar está relacionada ao sistema imunológico do indivíduo uma vez que, nesse caso há uma reação ao alimento considerado invasor e o sistema é acionado, enquanto que todo esse mecanismo não ocorre quando a pessoa apresenta somente intolerância a determinados alimentos. O processo de digestão no indivíduo se inicia quando um alimento é consumido, passando por uma grande variedade de processo orgânico e entre uma delas está o mecanismo da absorção de várias substâncias pelo corpo humano.

Se a pessoa for portadora de intolerância alimentar essa substância que deveria ter sido absorvida e que não foi, fica retida no corpo, acumulado no sistema digestivo provocando uma saturação que traz como principais consequências incômodos para o individuo, como: náuseas, tonturas, enxaqueca, eczema, urticaria, aftas, problemas cardíacos como arritmias, edema corporal, dor no abdômen, constipação intestinal, doenças oculares como conjuntivite, diarreia, psoríase, acne entre outras.

Principais alimentos que provocam intolerância alimentar e como preveni-la

De acordo com profissionais da área de nutrição existem alimentos ou certas substâncias que podem causar a intolerância alimentar, sendo que dentre os principais estão: o glúten, a lactose, os corantes e conservantes que são colocados em alguns alimentos, além dos crustáceos e do chocolate. Em alguns indivíduos podem ocorrer reações inflamatórias decorrente da sensibilidade por eles apresentadas aos antígenos presentes em alguns alimentos, e que podem levar um tempo muito longo até seu total desaparecimento.

A prevenção é de extrema importância para a intolerância alimentar que pode ser detectada através dos vários sintomas que o indivíduo apresenta, dentre alguns: dermatites, ganho de peso corporal, constipação intestinal, artrite, diarreia, sensação de fadiga e cansaço, problemas intestinais, e em casos mais graves até quadros clínicos de depressão. Em primeiro lugar o indivíduo deve ter conhecimento dos alimentos que provocam a intolerância nele e tentar evitá-los. A melhor maneira de prevenir a intolerância alimentar é não ingeri-los de maneira regular e contínua, fazendo uma alteração na dieta alimentar para reduzir os problemas decorrentes da intolerância e que causam grande incômodo aos seus portadores.

Porém não basta somente mudar os hábitos alimentares e tentar evitar na medida do possível os alimentos que causam a intolerância. Segundo profissionais da área médica e de nutrição, o ideal é que a pessoa tente adotar uma dieta composta de alimentos saudáveis e de alto valor nutritivo, para manter seu organismo sempre equilibrado e prevenido contra possíveis surgimentos de patologias. Em alguns países como o Brasil, por exemplo, ainda não há exames que possam detectar o problema da intolerância alimentar, por isso o diagnóstico é baseado na análise dos sintomas apresentados pelo indivíduo. É importante lembrar que o especialista deve está preparado para distinguir os sinais clínicos da intolerância a algum alimento e da alergia alimentar que apresentam sintomas semelhantes, mas formas de tratamentos diferenciados.

Daí a importância de uma boa formação profissional do médico para que os dois problemas não sejam confundidos e tratados de maneira incorreta. O tratamento possível para a intolerância alimentar é pura e simplesmente a supressão de maneira controlada dos alimentos ou substâncias causadoras da intolerância para que o paciente possa a ter a redução dos sintomas e consequente melhora para seu organismo.

Considerações finais

Apesar de ser um problema relativamente fácil de solucionar é necessário a pessoa estar atentar aos principais sintomas apresentados e que levam muito desconforto aos seus portadores. De acordo com especialistas na área de saúde e de nutrição, às vezes a observação do próprio paciente pode ajudá-los a identificar o problema de maneira correta, reduzindo o desconforto trazido pelo problema e facilitando ao profissional distinguir a intolerância da alergia alimentar, orientando desse modo o indivíduo, a retirar de sua dieta os alimentos ou substâncias responsáveis pela intolerância alimentar.

Por Salete Dias