Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Associação do Consumo de Chocolate com Ansiedade e Depressão

Associação do Consumo de Chocolate com Ansiedade e Depressão

Quem é que nunca se sentiu triste e melancólico ou com ansiedade e teve imediatamente um desejo de comer um alimento doce, em especial uma barra de chocolate? Muitas pessoas com certeza já passaram inúmeras vezes por essa situação. Mas será que há mesmo qualquer associação entre a ansiedade e depressão e a vontade irresistível de consumir chocolate?

Pesquisa Realizada

Uma pesquisa feita em uma universidade norte-americana, constatou que tanto os homens quanto as mulheres quando estão em estado depressivo ou melancólico costumam consumir mais chocolate  que o normal quando há o aumento dos sintomas desse problema. De acordo com esses pesquisadores, os resultados obtidos com esse  estudo científico sugeriuram que há uma relação entre  a substância  presente no chocolate, que é o cacau  e a alterações de humor na pessoa.

Vale ressaltar que esse estudo já foi publicado até em periódico científico da área de medicina. Os cientistas confirmaram uma antiga hipótese de que toda vez que as pessoas se sentiam tristes ou desanimadas elas procuravam comer alimentos doces e principalmente chocolates. O objetivo desse trabalho foi fazer um análise cuidadosa de uma possível relação entre o alimento e  o distúrbio psíquico (depressão), porém não fizeram nenhuma observação se de fato a ingestão do chocolate intensificava ou reduzia o estado depressivo.

A pesquisa foi realizada com cerca de mil indivíduos adultos que não apresentavam complicações cardiovasculares ou diabetes e nem faziam uso de medicamentos antidepressivos. Todas as pessoas que participaram do estudo foram submetidas a avaliações e testes de acordo com a CES-D que é uma escala de depressão do centro de estudos de epidemiologia que fica localizado nos Estados Unidos.

Conclusão dos Cientistas

Os pesquisadores observaram que tanto as mulheres quanto os homens que apresentaram taxas mais altas na escala de depressão ingeriam uma média de doze porções  de cerca de trinta gramas de chocolate  todo mês, enquanto os indivíduos que não apresentavam sintomas de depressão  consumiam porções menores que cinco durante o mesmo período que os outros. A pesquisa não fez nenhuma diferenciação entre chocolate com cacau puro ou chocolate com leite.

Os cientistas constataram também que não houve diferença no consumo de alimentos à base de oxidantes como por exemplo frutas, vegetais, café ou peixes entre outros.  Os resultados obtidos no estudo não demonstravam um  aumento na ingestão de carboidratos, gordura ou cafeína sugerindo que  somente  o chocolate foi o alimento mais consumido pelas pessoas deprimidas. Vale ressaltar que estudos posteriores serão necessários para que os cientistas possam saber exatamente qual a base  da relação existente entre a depressão e o consumo de chocolate.

Hipótese Levantadas pelos Pesquisadores

De posse dos resultados obtidos na pesquisa os cientistas chegaram  algumas conclusões preliminares. Uma das hipóteses por eles levantadas é que quando a pessoa está deprimida esse estado de humor alterado provoca o desejo de consumir chocolate, como se fosse uma espécie de autotratamento, fato concluído do estudo feito com animais que demonstraram que o sabor doce tem  a propriedade de melhor o humor. Outra hipótese seria o fato desse distúrbio psíquico aumentar a vontade pelo doce por qualquer outra razão,sem nenhuma relação com a alteração da emoção no indivíduo.

Segundo os especialistas as pessoas não apresentaram nenhum tipo de efeito benéfico com o consumo do chocolate durante a realização do tratamento. para combater a depressão. Outra hipótese seria o efeito inverso ou seja quem consome muitas porções do doce pode se sentir deprimido  o que explicaria também a associação encontrada nas pesquisas feitas sobre o assunto.

Outra possibilidade levantada pelos cientistas foi o fato de haver algum efeito fisiológico no chocolate , como por exemplo o fato de prover o organismo humano com antioxidantes suplementares , ou ainda o impulso irresistível que a pessoa sente em comer o chocolate possa ser passageiro, como acontece com os indivíduos que tem uma euforia temporária depois que eles ingerem grandes doses de bebidas alcoólicas, deixando-os em um péssimo estado físico e mental depois que o efeito do consumo passa. Com a ingestão de muitas porções de chocolate o efeito seria o ganho de alguns quilos a mais.

Os cientistas ressaltam que outras pesquisas posteriores terão de ser realizadas para confirmar ou refutar todas as hipóteses levantadas durante o estudo científico. Por ora não há nada conclusivo, apenas o fato que pode ser empiricamente comprovado que quando a pessoa está muito triste e consome um doce ou chocolate seu humor tende a melhorar nem que seja temporariamente pela sensação de prazer que ela sente.

Por Salete Dias