Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

A Soja

Nos últimos anos, um dos alimentos cuja importância nutricional mais foi discutida e incentivada é, com certeza, a soja. E mesmo com tantos anos de discussão sobre quão importante ela deveria ser em nossas refeições, muitos de nós ainda resistem ao consumo de forma saudável deste alimento.

Segundo pesquisas recentes, a soja ajuda até mesmo pessoas que já sofreram problemas de derrame a prevenir-se da reincidência.

A soja possui uma alta concentração de proteínas (cerca de 30 a 40%), acima até mesmo das fontes de proteínas animais (aproximadamente 20%). Entretanto, para que possamos aproveitar ao máximo as proteínas da soja, é importante que seu consumo seja feito juntamente com algum ceral, como arroz, milho, trigo ou aveia,

Tamanha é a importância da soja que a mesma foi incluída na merenda de nossas crianças, constituindo assim papel importante na alimentação escolar, segundo prega a doutora Shirley de Campos.

Benefícios alcançados pelo consumo de soja

  • Redução do colesterol, bem como do risco de arteriosclerose e outras doenças cardiovasculares;
  • Redução dos níveis plasmáticos de glicose de indivíduos diabéticos do tipo II;
  • Combate a doenças como a trombose, osteoporose e insuficiência renal;
  • Manutenção das atividades do intestino, útil principalmente para crianças com diarréia ou qualquer pessoa com problemas de flatulência em excesso;
  • Melhoria no fluxo sangüíneo, combatendo, assim a incidência ou reincidência de derrame;
  • O consumo de leite de soja, por não conter lactose, é indicado a pessoas que tenham alergia a esta substância;
  • Pesquisas apontam que a soja ajuda na inibição do crescimento de células cancerosas, ajudando assim na prevenção e combate de diversos tipos de câncer;
  • Para as mulheres, regularização do ciclo menstrual, alívio dos sintomas menopáusicos e redução do risco de cancro da mama.

Devido a essas e outras características que a soja é considerada um alimento funcional, isto é, um alimento que, além das funções nutricionais básicas, possui efeitos benéficos à saúde, podendo ser consumido sem supervisão médica.

Alguns cuidados…

Apesar de isenta de colesterol e não contribuir para a elevação das taxas de gordura no sangue, a soja possui uma quantidade de gordura maior do que a presente em outros grãos e, como sempre, deve-se evitar o consumo exagerado de gorduras, que podem levar a problemas como a obesidade ou doenças cardiovasculares.

Além disso, o consumo em excesso de leguminosas (grupo no qual a soja está incluído) pode levar à flatulência em excesso que, apesar de não ser nada preocupante, pode ser um pouco desconfortável e desagradável, dependendo de onde a “crise” comece.

O leite de soja, indicado para o caso de crianças com intolerância ao leite de vaca, não é tão rico em cálcio quanto este último, sendo assim pode ser importante a introdução de suplementos alimentares ou o consumo de alimentos enriquecidos em cálcio.

O ferro presente na soja não é tão bem absorvido quanto aquele presente em fontes animais, sendo assim, pessoas que substituem as fontes animais pela soja devem procurar complementar o ferro (bem como outros nutrientes em que a soja seja deficiente) por meio do consumo de outros alimentos enriquecidos.

Referências Bibliográficas

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL, Soja

NUTRIÇÃO VIRTUAL, Dieta rica em soja protege pessoas que sofreram derrame, diz estudo

ACESSA, A soja na alimentação

DRA. SHIRLEY DE CAMPOS, Soja e Alimentação Escolar

NUTRIÇÃO CLÍNICA, Soja na nutrição humana