Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

A Alface

A alface é uma planta hortense da família das compostas, muito conhecida por seu uso em saladas. Há muito tempo que essa hortaliça merece especial interesse, não só pelo valor alimentício, como também pelas suas virtudes medicinais. Seu próprio nome em latim – Lactuca sativa – diz que ela é boa para a saúde.

As palavras alface e salada são praticamente inseparáveis, já que a grande maioria das saladas são predominantimente feitas de tenras e verdes folhas de alface. A maioria das alfaces emitem  pequenas quantidades de um líquido branco e leitoso quando as folhas são quebradas. Esse “leite” atribui à alface um sabor ligeiramente amargo e está na origem do seu nome científico, Lactuca sativa, já que Lactuca deriva da palavra latina para “leite”.

As alfaces podem ser classificadas em várias categorias, mas as mais comuns são:

  • Alface Romana;
  • Alface Repolhuda (Alface Iceberg);
  • Alface Butterhead (tipo Boston e tipo Bibb);
  • Alface-crespa;
  • Alface Americana;
  • Alface  Francesa;
  • Alface Manteriga, etc.

A alface e seus nutrientes e calorias

A alface, assim como todas as verduras, possui baixo teor de carboidratos, proteínas e gorduras, porém é rica em vitaminas e sais minerais.

A folha da alface contéms quantidade razoáveis de vitamina A, B1, B2, niacina, C e também de minerais como potássio, fósforo, cálcio, sódio, magnésio e ferro.

Cada 100 grama de alface contém cerca de 15 kcal, por isso pode ser consumida à vontade.

Os benefícios proporcionados pela alface

  • Ótimo calmante;
  • Age como laxante;
  • Funciona como sedativo;
  • Diurético;
  • Em casos de inflamação e inchaços, faz-se aplicações, tópicas de cataplasmas quentes de alface;
  • Evita insônia;
  • Ajuda nos transtornos digestivos;
  • Contra prisão de ventre;
  • Controle de diabetes;
  • Ajuda na coagulação do sangue;
  • Ajuda na cicatrizar os ferimentos;
  • Age contra infecções;
  • Conserva a saúde da pele e das mucosas;
  • Bom funcionamento dos órgãos da visão;
  • Evita fragilidade dos ossos e má formação dos dentes, etc.

Curiosidades sobre a alface

  • As folhas de alface quando cortadas com faca perdem muito seu valor nutritivo.  Deixe sempre as folhas inteiras ou corte-as com as mãos;
  • Procure  sempre colocar o sal na alface um pouco antes da refeição, pois o sal faz com que as folhas murchem mais rápido;
  • As folhas de alface são ótimas para eliminar o excesso de gordura dos alimentos;
  • Para enxugar a alface com facilidade, coloque as folhas lavadas num pano poroso, junte as pontas, fazendo um saquinho, depois balance  até sair toda a água;
  • Quando se utiliza a alface para salada em geral desprezam-se as folhas de fora e preferem-se as de dentro, muito mais macias e saborosas, porém comete-se um grande erro, pois as folhas externas são justamente as mais nutritivas, as  folhas verdes, externas, da alface, contêm pelo menos 30 vezes mais vitamina A do que as brancas, internas, o mesmo acontece com as outras verduras, como o repolho e o aipo.

A alface se apresenta em vários tipos de folhas, cores, formas, tamanhos e texturas. Ao comprá-la prefira as de folhas limpas, de cor brilhantes e sem picadas de insetos. Para conservação, convém retirar as folhas machucadas e murchas e guardá-la na geladeira, embrulhada em saco plástico, onde conserva-se por 5 a 7 dias.

Seu período de safra é de maio a novembro, podendo ser semeada durante o ano todo dependendo da variedade, a alface desde a sementeira até á colheita para consumo leva uns 60 ou 70 dias. É utilizada na culinária para o preparo de saladas, mas também em sopas, refogados e sumos.