Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Alimentação na fase pré-escolar

A pré-escola compreende a fase da vida da criança dos 2 a 6 anos de idade. É o primeiro contato que a criança vai estabelecer com refeições fora de casa, através do contato com a escola.

Esse contato pode expor a criança a alimentos que, até então, não faziam parte de suas refeições diárias, como doces, balas, bebidas de alto valor calórico e baixo valor energético e outras guloseimas. Outra descoberta importante dessa fase é o fato de que a criança começa a estabelecer suas preferências e é desse ponto que parte a responsabilidade em incentivar bons hábitos alimentares que poderão perpetuar por toda a vida do indivíduo.

Hora da Refeição

A socialização da criança é importante, por isso é preferível que toda a família realize suas refeições no mesmo horário. Essas refeições devem ser balanceadas e adequadas para incentivar a obtenção de uma boa alimentação pela criança.

Deve-se evitar a ingestão de alimentos industrializados (embutidos, congelados, alimentos pré-preparados ou prontos), pois estes são pobres em nutrientes necessários para a fase de crescimento à qual as crianças estão expostas.

É importante também que sejam estabelecidos horários para a realização das refeições, porém vale ressaltar que nem sempre às crianças sentem a necessidade de se alimentar como os adultos, com isso o horário da criança também deve ser respeitado.

Os refrigerantes, gorduras e açúcares devem ser evitados. A oferta de sucos naturais e frutas é uma excelente opção, pois oferecem fibras, minerais e vitaminas.

E na hora do lanche?

Nos lanches preparados para levar à escola, é importante incluir alimentos que contenham carboidratos (pães, biscoitos, cereais), suco de frutas ou frutas (escolha sempre sucos e frutas da preferência da criança) e um alimento lácteo (achocolatado, iogurtes e queijos que podem ser acrescentados nos sanduíches). A aquisição de uma lancheira térmica é importante para que esses alimentos não estraguem e causem uma possível diarréia.

Não há necessidade de incluir todos esses itens em um só lanche, pois a criança provavelmente não irá comê-los todos de uma única vez. Você pode intercalá-los durante o dia entre as refeições.

Deve-se haver um cuidado na higiene e preparação desses lanches, como também em toda refeição destinada à criança.

O perigo de exagerar no consumo de guloseimas, alimentos industrializados, refrigerantes e alimentos gordurosos, consiste no aumento das doenças crônicas não transmissíveis (obesidade infantil, diabetes e hipertensão arterial).

Consciente desde pequeno!

Fazer com que a própria criança dê preferência a alimentos saudáveis deve ser um exercício contínuo de pais e educadores, para que futuramente essa criança venha se tornar um adulto com hábitos alimentares saudáveis. Sendo assim, as refeições e lanches devem ser momentos descontraídos e saudáveis, já que nessa fase as crianças necessitam de muita energia para crescer, brincar e estudar.

Referências Bibliográficas

CLIC FILHOS, Hora do Lanche!

HOSPITAL VIRTUAL BRASILEIRO, Nutrição do Pré-Escolar e Escolar